Siga-nos!

Política

Procuradores protestam contra a indicação de Augusto Aras

Procuradores criticam escolha fora da lista tríplice.

em

Procuradores de Sergipe (Foto: Divulgação)

Procuradores de pelo menos 9 estados, mais o Distrito Federal, protestaram nesta segunda-feira (9) contra a indicação de Augusto Aras para assumir a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Os protestos se devem principalmente ao fato de Aras não fazer parte da lista tríplice elaborada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

Participaram do protestos procuradores do Sergipe, Rondônia, Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul, Tocantis, Pernambuco, Minas Gerais e Amapá.

Bolsonaro quebrou uma tradição que era respeitada desde 2003, indicando um nome que não estava entre os mais votados. A escolha também gerou críticas de apoiadores, por conta de declarações que Aras fez no passado.

Havia também uma campanha nas redes sociais para que a lista tríplice fosse quebrada, mas para a indicação de Deltan Dallagnol, responsável pela operação Lava Jato em Curitiba.

A associação de procuradores já havia divulgado nota em que classifica como “retrocesso democrático e institucional” a escolha do presidente da República.

“O indicado não foi submetido a debates públicos, não apresentou propostas à vista da sociedade e da própria carreira”, diz trecho da nota.

O mandato da atual procuradora-geral, Raquel Dodge, termina em 17 de setembro. Aras deverá assumir o cargo somente após passar pela aprovação do Senado.

Publicidade