Siga-nos!

igreja perseguida

Primeiro-ministro da Índia promove campanha para acabar com os cristãos e muçulmanos

Relatório mostra 145 incidentes no primeiro semestre de 2021, incluindo três assassinatos contra cristãos indianos.

em

Primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi
Primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi (Foto: Saurabh Das/AP)

Em meio a pandemia, a perseguição aos cristãos na Índia se intensificou. Instituições internacionais como a Portas Abertas e a Aliança Evangélica Mundial denunciaram o uso de fake news para condenar os cristãos e muçulmanos no país.

O recente relatório semestral de 2021 sobre ódio e violência contra cristãos, da Comissão de Liberdade Religiosa da Evangelical Fellowship of India (EFI), registrou um total de 145 incidentes de perseguição religiosa, incluindo três assassinatos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com o documento, durante o primeiro semestre deste ano, grandes forças se levantaram para acabar com a presença de cristãos no país, com várias discussões e declarações sobre as formas de conter o “padri” – palavra hindi usada para designar cristão, pastor ou clero.

“Os incidentes e as ameaças ocorreram enquanto o país, ainda se recuperando do impacto da primeira onda da pandemia do coronavírus, foi atingido novamente pela segunda onda, que atingiu o país, especialmente as cidades metropolitanas, incluindo a capital nacional Nova Delhi”, acrescentou o relatório.

Campanha para acabar com cristãos e muçulmanos

Segundo a EFI, o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, juntamente com outros membros do seu partido, Bharatiya Janata Party (BJP), se reuniram em secreto para lançar a campanha “Uma Índia libertada do Chadar”. Chadar é uma folha que simboliza os muçulmanos e padres cristãos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Por causa disso, a violência foi “cruel e generalizada”, segundo o estudo. Várias igrejas foram atacadas, houve assassinatos, conivência policial, casos falsos e uma exclusão social dos cristãos que se espalhou por todo canto.

“A violência contra os cristãos por atores não estatais na Índia origina-se de um ambiente de ódio direcionado . A tradução do ódio em violência é gerada por uma sensação de impunidade gerada no aparelho administrativo da Índia ”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Além disso, a Índia possui as chamadas leis de anticonversão, que pune de forma rigorosa conversões forçadas, mas na prática é usada para criminalizar qualquer conversão. No relatório de 2019 da EFI 366 casos de denúncias foram registrados, segundo o Evangelical Focus.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending