Siga-nos!

Internacional

Pressionado, Maduro pede ajuda a religiosos: “sou um cristão de verdade”

“A cada dia que passa estou mais crente e tenho mais fé em Deus e na força de Cristo”, declarou o ditador venezuelano.

Avatar

em

Nicolas Maduro
Nicolas Maduro (Foto: AP Photo / Ariana Cubillos)
Publicidade

Cada vez mais pressionado interna e externamente, o presidente venezuelano Nicolás Maduro disse que não renuncia, mesmo diante da grave crise política e social imposta ao país pelo seu regime, considerado ditatorial.

Se no passado ele atacou evangélicos e lideranças católicas que o criticavam, agora Maduro apela aos religiosos por apoio. Durante o “Congresso Venezuelano de Cristãos pela paz”, realizado nesta quarta (30), ele pediu que todos “rezem” por ele.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

Transmitido pela televisão estatal, durante o que acabou sendo uma mistura de culto e comício, um pastor intercedeu a Deus pela vida do presidente, de seus ministros e dos membros das Forças Armadas. Também expulsou do país de “todo demônio de guerra, todo demônio de divisão”.

Ao lado de sua mulher, Cilia Flores e da vice-presidente Delcy Rodríguez, Maduro recebeu as orações e depois fez uma longa declaração:

“Peço-lhe que rezem por mim, peço que me deem suas bênçãos e peço a paz e o futuro da Venezuela”, disse Maduro, que acrescentou: “Peço toda a força, a sabedoria, peço amor suficiente para levar o país a um destino melhor, para um destino mais elevado”.

Autodeclarado católico, o presidente da Venezuela afirma ser alvo de um plano do presidente dos EUA, Donald Trump, para matá-lo. “Eu sou um cristão de verdade, não um enganador, não como os fariseus hipócritas [referindo-se aos críticos]. Sou um cristão de Cristo. A cada dia que passa estou mais crente e tenho mais fé em Deus e na força de Cristo, porque ele me acompanha, me abraça, me protege com seu manto sagrado.”

Continua depois da Publicidade

Em diversas cidades do país, evangélicos têm convocado campanhas de oração pelo país. A maioria dos pastores já se manifestou favorável a que Juan Guaidó assuma a presidência.

A Confederação de Igrejas Cristãs na Venezuela reconheceu Guaidó com alguém “chamado para liderar a nação neste período de transição”. Os líderes evangélicos também pedem pelo “fim da ditadura”, clamando para que cesse “a usurpação da Presidência da República” e que sejam realizadas “com urgência eleições livres no âmbito de um acordo nacional.”

Assista!

Continua depois da Publicidade


Clique aqui e entre no grupo Gospel Prime!

Publicidade
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending