Siga-nos!

Política

Presidente critica imprensa durante culto em Brasília: “Oposição”

“Não leio jornal nenhum para não começar o dia envenenado”, afirmou o presidente.

em

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do apóstolo César Augusto (Foto: Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), criticou a imprensa durante a comemoração pelos 25 anos da Igreja Apostólica Fonte da Vida, em Brasília. Bolsonaro afirmou que os jornais o perseguem e fazem “oposição” ao governo.

“A imprensa diz que estou no palanque. Mas a imprensa é que ainda está na oposição. Por muitas vezes não leio jornal nenhum para não começar o dia envenenado. Ignoro”, disse Bolsonaro.

A declaração foi recebida com palmas e gritos de “mito” dos fiéis que participavam da cerimônia. Ele comparou a perseguição da imprensa brasileira com o que ocorre nos Estados Unidos.

“Assim como não derrotaram o Trump nos Estados Unidos, não me derrotaram aqui no Brasil. Nós ganhamos e sabemos da responsabilidade que é botar esse país para a frente”, acrescentou.

O apóstolo César Augusto, líder da igreja em Brasília, lembrou a visita que fez a Bolsonaro quando ele ainda era candidato e sofreu o atentado durante a campanha eleitoral. Bolsonaro se emocionou no momento em que o apóstolos recordava o ocorrido.

Jair Bolsonaro falou por cerca de 40 minutos, voltando a sugerir que poderá concorrer à reeleição em 2022, mas afirmou que não trabalha pensando nisso.

“Não trabalho pensando em 2022. Se formos bem, será natural. Se não for, espero que chegue alguém melhor do que eu e não outras pessoas que no passado demonstraram que a sua sede era de poder e nada além disso”, comentou.

O chefe do Executivo aproveitou para pedir paz entre os representantes dos Três Poderes, citando os nomes dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal (SFT), Dias Toffoli.

“Todos nós temos acusações, alguns mais ou menos, mas temos a responsabilidade de tocar esse Brasil para frente. Não vou criticar o Legislativo e o Judiciário, e espero que eles não me critiquem também”, declarou.