Siga-nos!

Mundo Cristão

Evangélico britânico é preso por pregar nas ruas, mas diz que não desistirá

Vídeo com a prisão ilegal viraliza e levanta debate sobre liberdade religiosa

Avatar

em

O Reino Unidos é o berço do movimento missionário que levou o evangelho a muitos países no século 19. Contudo, nas últimas décadas o cristianismo no país está em decadência. Igrejas históricas foram fechadas, transformadas em mesquitas ou vendidas para empresas.

No final de fevereiro a prisão de Oluwole Ilesanmi, um evangélico que pregava perto da estação de metro de Southgate, em Londres, gerou um movimento nacional. O vídeo que mostra dois policiais levando Olu, como é mais conhecido, sem explicar o motivo, viralizou, tendo mais de 2.5 milhões de visualizações.

Leia mais...

O homem, de 64 anos, protesta, pedindo que não retirem a Bíblia dele. Os policiais alegam que Olu estava sendo detido “para evitar a violação da paz” e que havia “queixas” sobre seu comportamento. Liberado algumas horas depois, após ter dado depoimento em uma delegacia, o evangélico reclama que lhe foi negada a “oportunidade de espalhar o Evangelho”.

Apoiado por diferentes grupos religiosos, como o Christian Concern, e alguns políticos, Olu se tornou uma espécie de “símbolo” da perseguição religiosa. Alguns apoiadores questionaram porque nada acontece com pregadores islâmicos que tomam as ruas e pregam contra as demais religiões ou os que fazem discursos em mesquitas defendendo a morte dos “infiéis”.

Falando publicamente pela primeira vez desde sua detenção, o evangelista revelou que voltou ao local onde foi preso pouco depois para retomar a pregação. “Eu cheguei a pensar que não seria capaz de voltar, mas Deus me sustentou… recebi apoio de pessoas nas ruas e agradeço a Deus por ter voltado e comecei a pregar de novo.”

Em um novo vídeo, divulgado pela Christian Concern, declarou: “Nenhum mal me atingiu. Como a palavra diz, em breve chegarei na minha morada final. Deus tem sido tão fiel comigo.”

Continue lendo