Siga-nos!

Política

Prefeitura do Rio emite nota contra “fake news” da Globo sobre livros

Reportagem acusou Procuradoria-Geral do Município de ter enviado imagem de livro ao STF.

em

Capa de "As Gêmeas Marotas" (Foto: Reprodução)

Em resposta a uma reportagem da Rede Globo, a Prefeitura do Rio de Janeiro emitiu nota oficial classificando como “fake news” informação de que a Procuradoria-Geral do Município enviou imagem do livro “As Gêmeas Marotas” ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A matéria do repórter Flávio Fachel foi ao ar no “Bom Dia Rio”, desta segunda-feira (9), acusando a prefeitura de ter usado a imagem de um livro que não estaria sendo vendido na Bienal do Livro.

Fachel acusou a PGM de ter usado de má-fé para impedir a comercialização de livros considerados impróprios para o público infantojuvenil, apresentando aos ministros do Supremo uma fotografia que teria sido tirada na Europa.

Uma nota encaminhada pela Subsecretaria de Comunicação Governamental, a Prefeitura lamentou que “na ânsia de atacar a atual gestão, parte da imprensa seja usada como ferramenta política”.

A nota afirma “tratar-se de fake news” a reportagem, lembrando que “bastava ter lido o documento original no site do STF” para constatar que a informação foi publicada “sem a mínima apuração”.

“A Prefeitura do Rio reitera que não cometeu nenhum ato de discriminação. Ao contrário, a decisão de verificar o cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é uma medida a favor do consumidor, que precisa ser informado sobre o produto que lhe está sendo oferecido”, escreveu.

No comunicado, a prefeitura esclarece que “tratar o tema como censura é, sim, uma tentativa de cercear o direito de cada família de decidir quais assuntos devem ser compartilhados com seus filhos”.

Publicidade