Siga-nos!

Política

Porteiro nega ter ouvido “seu Jair” autorizando entrada de Élcio de Queiroz

Porteiro havia dito que ligou para residência de Bolsonaro pedindo autorização para entrada de suspeito.

em

Condomínio Vivendas da Barra (Foto: Reprodução / TV Globo)

O porteiro do Condomínio Vivendas da Barra, onde mora um dos suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista, Ronnie Lessa, e onde o presidente da República possui residência, negou em depoimento a Polícia Federal (PF) que tenha ouvido “seu Jair” autorizando entrada de Élcio de Queiroz, outro suspeito no caso.

A versão de que ele teria entrado no condomínio com autorização do presidente da República, que na época era deputado federal, havia sido noticiada pela Rede Globo, mas foi desmentida em seguida, quando ficou comprovado que Bolsonaro estava em Brasília no dia 14 de março de 2018, quando Queiroz esteve no condomínio.

Segundo Lauro Jardim, o porteiro agora desmentiu em depoimento que tenha ouvido a voz do então deputado, conforme havia dito em dois depoimentos anteriores à Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Ele negou que tenha ouvido uma autorização de “seu Jair” para que o acusado entrasse no condomínio.

Áudios da portaria do condomínio também mostraram que não houve ligação para a residência de Bolsonaro no horário em que Queiroz esteve no local. Os registros mostram que partiu de outra residência a autorização para a entrada de Élcio de Queiroz.

Publicidade