Siga-nos!

Estudos Bíblicos

Por uma nova reforma

Nunca haverá Soli Deo Goria, enquanto não houver Sola Scriptura.

Publicado

em



A reforma indubitavelmente foi um dos maiores marcos da história da humanidade, até mesmo o atual Papa Frâncico reconheceu recentemente a devida importância do brado protestante sobre as diversas e abusivas indolências praticadas pela igreja medieval. Em uma era dominada pelas trevas do engano, um simples monge ascendeu uma luz, desde então a verdade resplandeceu iluminando para sempre todo o mundo.

Nunca houve por parte dos reformadores a intenção de dividir a igreja ou inventar uma nova religião, o objetivo primordial era reformar, ou seja, resgatar a verdadeira forma, ao modelo claramente descrito nas escrituras sagradas por Deus para a sua igreja. Dessa forma, a síntese do movimento reformado se baseia nas cinco solas, consideradas como os grandes pilares de sustentação: Sola Scriptura – Somente as Escrituras; Sola Fide – Somente a fé; Sola gratia – Somente a graça; Sola Christus – Somente Cristo, Soli  Deo gloria – Somente gloria a Deus.

Cada expressão dessa, surgiu combatendo as heresias existentes, sendo apresentadas como uma proposta de transformação, antes de se tornar um protesto de reprovação. No entanto, o romanismo instaurado na igreja recusou as 95 teses e excomungou o monge Lutero, mas não conseguiram impedir a reforma que ocorria simultaneamente em diversas regiões como uma chama da verdade que se alastrava sobre toda a humanidade. Enfim, os reformadores finalmente conseguiram o que mais almejaram retirar o domínio total do clero sobre a palavra de Deus e assim permitir que todos os povos possuam acesso ao privilegio de conhecer as escrituras sagradas.

Todavia, é mister ressaltar que a reforma sempre lutou pela liberdade de leitura, mas nunca admitiu a libertinagem de interpretação das escrituras sagradas. Infelizmente a essência da reforma tem sofrido uma espécie de efeito colateral diante de tamanhas aberrações promovidas por homens inescrupulosos que profanam o sagrado, resgatando as indulgencias medievais para o nosso tempo e assim comercializando uma fé mística e supersticiosa, por meio de tamanhas barganhas espirituais a exemplo das seguintes simpatias:  Ramos de arruada, rosa branca, água fluidificada, sal grosso, óleos ungido, lencinhos sagrados e entre tantas coisas abomináveis existem até as vassouras da benção, isso tudo seria até cômico se não fosse tão ridiculamente trágico, sem falar das inquisições espirituais, torturas morais e extorsões matérias praticadas em nome de Deus.

Definitivamente, precisamos de uma nova reforma, se o objetivo da primeira reforma era levar a bíblia para o povo, o proposito dessa nova reforma é justamente trazer o povo de volta para a bíblia. Nunca haverá Soli Deo Goria, enquanto não houver Sola Sriptura.

“A paz se possível, mas verdade a qualquer preço”. (Martilho Lutero)



Publicidade
Publicidade