Siga-nos!

Opinião

Por que você não consegue ser a pessoa que gostaria?

O importante é sempre termos em mente quais serão nossas prioridades.

Paulo Bichara

em

Criança subindo escada no céu. (Foto: Samuel Zeller / Unsplash)

Imagine um carro com todas peças e acessórios ajustados, funcionando perfeitamente. É um carro importado, de alto valor. O carro é incrível, mas embora com a chave e sabendo como dirigir, ao tentar dar partida a ignição não funciona, porque não há combustível.

Esta mesma ilustração pode ser aplicada em nossas vidas. De nada serve conhecer a vontade de Deus, ser ensinado, aprender na palavra d’Ele todo o caminho para solucionar teu problema familiar, conjugal, espiritual, emocional se você estiver sem combustível.

É como se você tivesse o carro com todo o conhecimento de engenharia representado nos equipamentos do veículo, conhecendo como dirigir, mas sem o combustível.

O veículo e o “saber dirigir” é o conhecimento necessário das leis, regras e princípios estabelecidos por Deus para nossa vida espiritual e material.

O combustível é a inspiração com a graça de Deus, sem a qual nenhum conhecimento faz sentido (Lc 2:52, Jó 32:7-9). Inspiração sem a graça de Deus seria um combustível não-puro (adulterado), que não perdura, e no que perdura corrompe e destrói o motor aos poucos.

A inspiração é crucial no propósito de alcançar-se motivação para agir de modo que, ao receber as ideias e estratégias de Deus para tua vida espiritual (relacionamento com Deus), emocional (pensamentos, sentimentos) e física (recursos financeiros, saúde, família…) conforme Salmos 143:10, você começa a agir.

Nossa vida espiritual é a mais importante, “pois que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?”. Porém, nunca consegui concordar com a ideia de que, porquê nossa vida espiritual é a mais importante (“Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça…” ) devemos negligenciar e desprezar a vida terrena que Deus nos deu desde a criação (Gn 1:26-30), pois ao mesmo tempo que devemos buscar o reino de Deus em primeiro lugar, certo será que “…todas essas coisas nos serão acrescentadas…”, desde que, claro, venhamos “pedi[r]… busca[r]…; bate[r]”4.

Muito pelo contrário, aprendemos que nosso corpo é o templo do Espírito Santo, e devemos dele zelar; conhecemos a tão importante missão dos pais de ensinarem os filhos no caminho que devem andar; cultivar a terra para desfrutarmos do alimento (2Ts 3:10), etc.

Não é porquê o alimento é mais importante, que Deus desprezará a vestimenta. Mas, porque priorizamos o mais importante, Deus provê-nos da vestimenta necessária (Mateus 5:25-33, Isaías 1:17). Não é porque amar a Deus é o maior mandamento, que amar o próximo deve ser anulado.

O importante é sempre termos em mente quais serão nossas prioridades. Perante a escolha de obedecer uma lei divina ou humana, ficarei com aquela em detrimento desta, porque estabeleci uma hierarquia de valores em minha vida.

Talvez o combustível e o veículo lhe sejam entregues juntos, em um dado momento de tua vida. Um exemplo seria o de você aprender algo novo (veículo), ter uma nova ideia que pode mudar radicalmente sua vida (veículo), e neste mesmo momento ter inspiração e graça para agir (combustível).

O ímpio pode estar inspirado para pecar (Gn 11:6), mas o justo também pode estar inspirado para agir com Deus (Jó 32:7-9). A vida cristã plena é a que inclui inspiração e conhecimento divinos.

Pode acontecer de você receber o veículo sem combustível, ou apenas o combustível e não possuir um veículo. Trazendo para nossa ilustração, existem pessoas que estão distantes de Deus, porque, embora conhecendo toda a Bíblia e indo à uma igreja, não estão inspiradas a buscar à Deus pelas mais diversas razões (falta de oração, falta de boas associações, pensamentos negativos, exposições indevidas…).

Essas pessoas conhecem o caminho de Deus, sabem o que devem fazer, mas não agem por falta de inspiração; têm conhecimento, mas não tem inspiração. Por outro lado, existem pessoas inspiradas, dispostas a agir; oram, leem a Bíblia, buscam à Deus nas madrugadas, jejuam, frequentam uma igreja, evitam pecar, mas não possuem o conhecimento para se livrarem da adversidade (Os 4:6, Pv 24:3-4). A esposa quer, e tenta fazer o marido chegar-se ao Senhor, mas não sabe como agir; tem a inspiração, mas não o conhecimento.

Ainda que você aprenda tudo que estiver na Bíblia, sem inspiração será difícil agir. Também, pouco proveito terá a disposição para agir e a fé em Deus se você não souber como agir; por isso a bíblia nos ensina: “Adquire a sabedoria, adquire a inteligência e não te esqueças nem te apartes das palavras da minha boca. Não desampares a sabedoria, e ela te guardará; ama-a, e ela te conservará” (Provérbios 4:5-6). Temos que ter fé em Deus, mas também temos que meditar na palavra do Senhor em busca do conhecimento.

Nota importante:

  • Toda inspiração que você precisa está na Bíblia (Jó 32:7-9, Lc 2:52, 2 Tm 3:16), e Deus usa homens para te instruir (Pv 15:22).
  • Todo conhecimento que você precisa está na Bíblia (Pv 2:1-5; 2Tm 3:16), e Deus usa homens para te instruir (Pv 15:22).

Exemplos de conhecimento sem inspiração:

  1. Davi, sabendo que é errado, decide matar Urias por causa de sua esposa Bateseba. Davi tinha o conhecimento do pecado, mas não estava inspirado a permanecer na vontade de Deus, porque havia exposto seus olhos e alimentado seu pensamento em uma mulher despida banhando-se. Na verdade o combustível dele passou a ser para o mal; o combustível puro acabou-se;
  2. Um pai de família decide dar cabo à sua vida, mesmo sabendo não ser a decisão correta e ciente da possibilidade de reparar eventuais danos de sua vida, porque alimentou pensamentos negativos e ficou desmotivado (não orou, não buscou pessoas que o motivasse ou qualquer outra razão);
  3. Você tem uma ideia nova, sabe que ela é boa, sabe como colocá-la em prática, mas por preguiça deixa de aplicá-la. Há conhecimento, mas não combustível.

Exemplos de inspiração sem conhecimento:

  1. O marido, buscando fazer o certo, por falta de conhecimento do que Deus diz em Provérbios 13:12, não sabe como agir diante de um problema no casamento, ao invés de demonstrar amor à esposa, pensa que o correto seria ignorá-la (Os 4:6);
  2. Você vai à um culto aprender como buscar à Deus, como fortalecer sua vida espiritual. Fica impressionado com tudo que ouviu, sai inspirado e pronto para agir, mas por não saber da importância de registrar deixa de anotar ou gravar tudo o que ouviu. Três meses depois você não se lembra mais o que foi dito e não sabe mais como agir (Hb 2:2, Ap 1:11, Os 4:6);
  3. O rei Saul inspirado a oferecer um sacrifício para Deus de modo a ganhar a batalha, porém sem conhecimento, ou melhor, negligenciando o conhecimento, decide não esperar por Samuel, conforme havia sido ordenado, se precipita em entregar a oferta. Deus rejeita sua oferta (1 Sm 15, Os 4:6). Havia inspiração, mas houve negligência do conhecimento.

Pregador, advogado e escritor, se dedica ao estudo das Escritoras, tendo iniciado o ministério aos oito anos de idade e escrito seu primeiro livro aos treze. Atua também como palestrante, abordando temas relacionado a sabedoria e assuntos práticos do dia a dia.

Publicidade