Siga-nos!

Política

Por dentes de R$ 157 mil e fidelidade a Bolsonaro, Podemos expulsa Feliciano

O parlamentar nega as acusações e diz sentir “orgulho” da expulsão por apoiar o presidente

em

Marco Feliciano. (Foto: Vinícius Loures / Câmara dos Deputados)

O Podemos resolveu expulsar o deputado federal pastor Marco Feliciano do partido alegando uma série de acusações contra o parlamentar evangélico que está em seu terceiro mandato.

A decisão foi tomada pela direção de São Paulo e o deputado pode recorrer junto à diretoria nacional. Entre as acusações está os gastos de R$ 157 mil referentes a um tratamento dentário que foi reembolsado pela Câmara dos Deputados.

Outros motivos citados pela sigla para a expulsão do parlamentar estão o apoio e fidelidade ao presidente Jair Bolsonaro, acusações de assédio sexual, recebimento de propina e pagamento a supostos funcionários.

Em nota ao jornal O Estado de São Paulo, Feliciano afirmou que recebeu a notícia da expulsão com “orgulho”.

“Os motivos elencados pelo partido para me expulsar são todos mentirosos. Afinal, se fossem verdade, teriam que expulsar quase todos os deputados federais, pois como eu pediram à Câmara ressarcimento de gastos em saúde”, afirmou ele que em outra mensagem disse: “Jamais cometi qualquer irregularidade na minha vida pública”.

  • Estudos Bíblicos 1 dia atrás

    Especialista em pregação bíblica ensina elaborar sermões impactantes em 30 dias