Siga-nos!

sociedade

Político é forçado por militantes LGBT a se desculpar por visitar igreja

Uma campanha foi criada para forçar a desculpa do líder partidário, por ter visitado uma igreja que não apoia a causa LGBT.

Avatar

em

Keir Starmer
Keir Starmer (Foto: Reprodução/Twitter)

O líder do Partido Trabalhista do Reino Unido, Keir Starmer, foi atacado por ativistas LGBT depois que visitou a igreja “Casa de Jesus para Todas as Nações” na Sexta-feira Santa, sendo acusado de ser a favor da ética sexual bíblica.

Starmer tuitou elogiando a Jesus House dizendo que estavam fazendo um serviço maravilhoso durante a pandemia servindo a comunidade local.

“Recentemente visitei @JesusHouseUK para ouvir sobre seu trabalho crucial na comunidade. As igrejas em todo o país têm desempenhado um papel vital na luta contra o vírus. Espero que todos tenham um bom, repousante e seguro fim de semana de Páscoa”, dizia o tuite que foi excluído.

Porém membros do Partido Trabalhista e ativistas LGBT e seus aliados não reagiram bem com a visita de Starmer na igreja e o criticaram firmemente, a pressão foi tanta que ele teve que se desculpar publicamente por ter ido na igreja que prega contra o homossexualismo.

Na segunda-feira, 5 de abril, ele reconheceu que tinha sido um “erro” visitar a igreja e que não sabia das suas opiniões quanto a sexualidade e tuitou se retratando com a comunidade LGBT:

“Eu discordo totalmente das crenças da Casa de Jesus sobre os direitos LGBT +, das quais eu não sabia antes da minha visita. Peço desculpas pela dor que minha visita causou e retirei o vídeo. Foi um erro e eu aceito isso. ”

O pedido de desculpas só aconteceu depois que a LGBT+Labour fez uma campanha para que Keir justificasse a sua visita na JesusHouse, deletasse o vídeo, fizesse um pedido público de desculpas e comparecesse à reunião da organização.

Na declaração eles descreveram a Casa de Jesus como “uma igreja bem conhecida por suas conexões com a terapia de conversão e, de forma mais ampla, pontos de vista anti-LGBT +”, e disse que a visita de Starmer é” inaceitável”.

Após o pedido de desculpas o grupo agradeceu ao líder do Partido Trabalhista em um post no Twitter: “Obrigada @KeirStarmer. Estamos satisfeitos por você ter reconhecido e se desculpado por esse erro. Esperamos trabalhar com você para encerrar a terapia de conversão e alcançar a igualdade para as pessoas LGBT +.”

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending