Siga-nos!

Sociedade

Projeto inclui pastores como beneficiários do “Minha Casa, Minha Vida”

Autoridades eclesiásticas poderão adquirir imóveis apresentando declarações de renda e tendo prioridade no atendimento

Avatar

em

Publicidade

O senador Gim (PTB-DF) apresentou um Projeto de Lei do Senado (PLS) para dar prioridade a líderes religiosos no atendimento do programa “Minha Casa, Minha Vida”.
O PLS 18/2014 tem como objetivo criar algumas maneiras para diminuir a burocracia no programa para que padres, pastores, missionários e outros agentes credenciados por instituições religiosas consigam comprar imóveis.

O argumento do senador para apresentar este projeto é que muitas pessoas renunciam outras atividades profissionais para realizar o trabalho “de cunho essencialmente social”, mas encontram barreiras na hora de adquirir imóveis.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

“A grande maioria dessas pessoas, espalhados pelo Brasil, não tem ainda sua moradia própria e continuam sem a perspectiva de tê-la diante das exigências de comprovante de renda do programa. Nada mais justo do que inserir essas pessoas entre os beneficiários do programa, eliminando tamanho entrave burocrático”, diz o texto do projeto.

Mas para poder participar do programa Minha Casa Minha Vida, os religiosos terão que seguir algumas regras: ser autoridade eclesiástica em uma entidade religiosa estabelecida a pelo menos cinco anos, ter uma declaração de renda assinada pela entidade religiosa, e aceitar responder civil e criminalmente pelas declarações fornecidas durante a compra do imóvel.

Com essas regras o senador Gim acredita que irá evitar fraudes. O PLS 18/2014 vai passar pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e se for aprovada seguirá para as demais comissões até chegar ao Plenário.

Publicidade