Siga-nos!

pastoral

Piper rebate, à luz da Bíblia, heresia do “sono da alma” após a morte

Pastor explicou interpretação correta das passagens bíblicas relacionadas ao tema.

em

John Piper
John Piper (Foto: Reprodução/YouTube)

O renomado pastor e teólogo John Piper, fundador do Desiring God, rebateu à luz da Bíblia a heresia do “sono da alma” após a morte, no qual a pessoa ficaria supostamente inconsciente, no túmulo, até a ressurreição com a vinda de Cristo.

Respondendo sobre a questão, o pastor afirma que o sono da alma não possui fundamento bíblico, sendo fruto da má compreensão acerca de passagens específicas da Bíblia. Ele respondeu a pergunta: “Encontraremos Jesus logo após a morte?”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Ao apresentar sua pergunta, a pessoa que enviou a dúvida citou a passagem de 1 Tessalonicenses 4:16 e 17, que diz: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”

Interpretação

Piper salientou que através de uma leitura desatenta o leitor pode ser levado a entender que a passagem acima endossa a teoria do sono da alma, fazendo parecer que, após a morte, o ser humano só voltará a ter consciência na ressurreição.

No entanto, cita o exemplo de 2 Coríntios 5:6 a 8, explicando “que fica claro em duas passagens das Escrituras que Paulo tinha certeza de que, quando ele e outros crentes morressem, eles imediatamente estariam com o Senhor Jesus e o veriam naquele momento”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Paulo não concebia um tempo em que o corpo morre e não estamos em casa com o Senhor. Morrer é perder o corpo temporariamente e ir morar com o Senhor. Morrer e ter a alma na sepultura dormindo até a Segunda Vinda não era uma opção”, diz Piper.

O pastor explica que a passagem citada, ao falar que “os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro”, se refere à transformação do corpo na sepultura e não à alma, enquanto que, “os que ficarmos vivos” são aqueles que estarão vivos no período do arrebatamento.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Antes que haja um glorioso ajuntamento para encontrar o Senhor nos ares, os corpos de todos os crentes que morreram serão ressuscitados dos mortos, serão unidos com suas almas [que já estarão na presença de Deus], e então toda a igreja cristã, os vivos e os ressuscitados, juntos encontrarão o Senhor e o receberão para estabelecer seu reino de justiça”, conclui John Piper.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending