Siga-nos!

Tecnologia

Pinterest bloqueia site pró-vida por considerar seu conteúdo impróprio

Fotos com informações antiaborto foram consideradas como conteúdo de “desinformação” e o site foi adicionado à lista de links de pornografia

em

Pinterest. (Photo by Host Sorter on Unsplash)

O grupo pró-vida Live Action foi bloqueado na redes social Pinterest por ter seu conteúdo considerado como “impróprio” e adicionado à lista de “bloqueio de pornografia”.

A rede social de compartilhamento de fotos foi denunciada pelo grupo que não pode mais ter “pins” que direcionem o usuário para o site da instituição.

O grupo também afirma que versículos da Bíblia e termos cristãos estão na lista de termos ofensivos do Pinterest, quando se tenta escrevê-los, a plataforma bloqueia.

Ao questionar o Pinterest, o Live Action teve como resposta que seu site teve a conta “permanentemente suspensa porque seu conteúdo ia contra nossas políticas de informação”.

A nota declara que o grupo antiaborto “espalha desinformação médica e conspirações que transformam indivíduos e instalações em alvos de assédio e violência”.

A presidente do Live Action, Lila Rose, disse em entrevista ao The Christian Post que a organização tem “mais perguntas do que respostas sobre a censura do Live Action”. Na visão da ativista pró-vida, a plataforma quer suprimir os conteúdos antiaborto para que eles não sejam compartilhados.

“Quando confrontados com um apelo, seus funcionários dobraram e mantiveram o LiveAction.org na lista de pornografia. O que exatamente o Pinterest está tentando bloquear? Mensagens inspiradas para mães grávidas, imagens de ultra-som mostrando a ciência do desenvolvimento pré-natal, informações medicamente precisas sobre o procedimento do aborto e imagens que dizem que as mulheres merecem mais do que o líder da indústria do aborto, Planned Parenthood?”, questiona Rose.

Publicidade