Siga-nos!

Política

PGR pede prisão de Silas Câmara, presidente da bancada evangélica

Para Raquel Dodge, político valeu-se do cargo para desviar parte dos salários de funcionários do gabinete.

Avatar

Publicado

em

Silas Câmara
Silas Câmara. (Foto: Reprodução / Facebook)
Publicidade


A Procuradoria Geral da República entregou ao STF nesta terça-feira (9) o pedido de prisão do deputado federal Silas Câmara (PRB/AM), atual presidente da bancada evangélica.

No processo contra Câmara, que também é pastor, há denúncia por peculato. Ele é acusado de empregar funcionários fantasmas e pedir de volta parte ou todo o salário durante onze anos.

Publicidade

Leia mais...

A PGR destaca que “Na prática, o Deputado Federal Silas Câmara recebeu reiterados depósitos em espécie, que totalizaram a quantia de R$ 144.948,93 (cento e quarenta e quatro mil, novecentos e quarenta e oito reais e noventa e três centavo), entre janeiro de 2000 a dezembro de 2011, com semelhança de valores sacados pelos assessores e recebidos pelo parlamentar e proximidade entre as datas de saque e depósito nas contas correntes do congressista”.

Além da prisão por peculato, ele poderá ter de pagar uma multa e indenizar o dobro do valor desviado.




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


Comente!

Publicidade





    Publicidade
    Publicidade

    Trending