Siga-nos!

Política

PGR diz que Rodrigo Maia e seu pai receberam R$ 1,4 milhão da Odebrecht

Os repasses de valores teriam ocorrido entre 2008 e 2013

Avatar

em

Rodrigo Maia
Rodrigo Maia. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Publicidade


O  pedido de prorrogação do inquérito feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge,  nesta quarta-feira (10) afirma que presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ao pai dele, o ex-prefeito do Rio e vereador César Maia (DEM), receberam propinas da Odebrecht.

A denúncia foi feita após encontrarem os codinomes atribuídos aos dois políticos em uma perícia feita nos sistemas internos da construtora. Segundo delatores, Rodrigo Maia era “Botafogo” e “Inca” nas planilhas e o pai, César Maia, era o “Despota”.

Publicidade

Leia mais...

Dogde diz que a perícia mostrou ordens de pagamentos no total de R$ 2,050 milhões a pai e filho, mas foram efetivados apenas R$ 1,4 milhão. Três planilhas de três delatores da Odebrecht foram usadas para esta afirmação da PGR.

Os repasses de valores teriam ocorrido entre 2008 e 2013, inclusive há doações eleitorais feitas em 2010 através da Cervejaria Petrópolis para o diretório estadual do DEM, diretório que teria repassado R$ 849 mil para a campanha de César Maia para o Senado.

Publicidade

Procurado pelo O Globo, o advogado Ary Bergher, que defende Rodrigo e Cesar Maia, disse que não se manifestaria para comentar esta denúncia.




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


Comente!
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending