Siga-nos!

política

Petista aciona PGE contra Bolsonaro por pedir reabertura de atividades

Rui Costa acusa presidente da República de ser “aliado do vírus no Brasil”.

Avatar

em

Rui Costa
Rui Costa (Foto: Reprodução/YouTube)

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), acionou na manhã desta sexta-feira (19) a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) por conta da ação de Jair Bolsonaro contra o lockdown imposto no Distrito Federal, Bahia e Rio Grande do Sul.

“Nós vamos, evidentemente, com a Procuradoria do Estado, junto com a Procuradoria do Estado do Rio Grande do Sul, atuar no sentido. E tenho absoluta convicção que o STF, que tem dado sucessivas demonstrações de compromisso com o povo brasileiro, de compromisso com a vida, de compromisso com a ciência, vai mais uma vez deixar claro que a vida, que a ciência prevalece, e não a negação”, falou Rui Costa.

O governador, que tenta impor medidas draconianas contra a população, levando muitos trabalhadores ao desespero, acusou o presidente da República de ser “aliado do vírus no Brasil” e criticou a postura de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia, apesar de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter colocado a responsabilidade com governadores e prefeitos.

“O presidente da república reafirma com sua postura, sua conduta, que ele é o principal aliado do vírus no Brasil. A sua conduta indica que ele é o principal aliado da onda de mortes que acontece em todo o país. A sua conduta reafirma que ele é responsável pela economia estar praticamente paralisada no país inteiro, pelo comércio estar fechado, pelo crescimento do desemprego. E o país mostra, com seu comportamento, que é o pior país do mundo a cuidar da pandemia”, falou.

STF

Bolsonaro acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) contra os decretos draconianos impostos por governos do Distrito Federal, Bahia e Rio Grande do Sul, que impuseram restrições de atividades econômicas supostamente para impedir o avanço da covid-19.

O texto requer à Corte que se “estabeleça que, mesmo em casos de necessidade sanitária comprovada, medidas de fechamento de serviços não essenciais exigem respaldo legal e devem preservar o mínimo de autonomia econômica das pessoas, possibilitando a subsistência pessoal e familiar”.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending