Siga-nos!

Ciência & Saúde

Pesquisa afirma que frequentar igreja melhora a saúde

Os laços criado entre as pessoas e a forma como elas se relacionam com Deus seria a explicação para o fenômeno

em

O antropólogo T. M. Luhrmann, professor da Universidade de Stanford, publicou um artigo falando sobre uma de suas pesquisas a respeito das religiões, ligando a participação da pessoa com a igreja com a melhora da qualidade de vida.

Luhrmann estudou algumas igrejas evangélicas e percebeu que os laços de amizade desenvolvidos nessas comunidades servem de apoio para os momentos de tristeza e enfermidade.

“Nós sabemos que o apoio social está diretamente ligado a uma saúde melhor”, disse ele.

Os estudos foram realizadas no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, e o antropólogo pôde notar que as pessoas que frequentam uma igreja bebem menos, fumam menos, usam menos drogas recreativas e são menos sexualmente promíscuas do que as pessoas que não frequentam nenhuma igreja.

Outro estudo citado por T. M. Luhrmann mostrou que as pessoas que passam a acreditar em um Deus amoroso possuem uma saúde melhor. “Aquelas que eram capazes de vivenciar um Deus amoroso de forma vívida, eram mais saudáveis – pelo menos, julgando por uma escala psiquiátrica padronizada”, escreveu ele.

O artigo foi publicado no The New York Times e traduzido em português pelo UOL.