Siga-nos!

igreja

Perseguida por Partido Comunista da China, Igreja continua crescendo no país

Expectativa é que país se torne com maior número de cristãos no mundo.

Michael Caceres

em

Templo cristão sendo demolido na China (Bitter Winter)

Apesar de toda a perseguição imposta pelo Partido Comunista da China (PCCh) contra os religiosos do país asiático, a Igreja continua crescendo e salvando vidas. Durante a pandemia o regime comunista de Xi Jinping tem intensificado a perseguição contra cristãos.

Segundo a organização Portas Abertas, a China aparece em 23º na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2020, isso pelo fato de estar destruindo templos e descaracterizando casas de cultos ou desapropriando locais religiosos. A intenção do regime é excluir Deus e enaltecer os líderes comunistas.

Nos últimos meses, líderes cristãos têm sido detidos e cristãos estão sendo ameaçados, incluindo ataques contra igrejas importantes que eram autorizadas no país. Diversas províncias onde há minorias cristãs os membros do PCCh passaram a atuar para impedir o crescimento da Igreja.

No entanto, os relatos são de que o cristianismo continua avançando apesar da ameaça dos comunistas. A organização The Voice of the Martyrs Canadá (Voz dos Mártires no Canadá), recebeu o relato do pastor Greg Musselman de que há o aumento no número de fiéis.

Ranking

Atualmente, a China é o segundo país com maior número de evangélicos em todo o mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Segundo levantamento feito pelo pesquisador Sébastien Fath, historiador e pesquisador do CNRS (Centro Nacional de Pesquisa Científica, na França), são 65 milhões de evangélicos no país.

Um estudo citado pelo pastor Musselman aponta que o número de cristãos poderá chegar a marca de 224 milhões na China até 2030, tornando-se o país com maior número de seguidores do Cristianismo. Enquanto fecha templos, os cristãos chineses se reúnem em suas casas, promovendo o Evangelho através das igrejas domésticas.

Trending