Siga-nos!

Internacional

Pastores terão talk show em canal aberto

Líderes prometem não fugir de temas controversos

em

Quatro pastores de megaigrejas americanas irão apresentar um programa na rede Fox. Eles prometem que não será parecido com nada que já existe na TV. Ao invés de cultos e mensagens bíblicas, eles farão parte de um painel que debaterá assuntos do cotidiano e receberá convidados especiais para entrevistas.

O material de divulgação promete que eles trarão “uma interessante combinação de esperança, humor e honestidade para um novo programa que fala de fé”. O nome da atração é Preachers [pregadores].

Os pastores selecionados são todos negros. John Gray, da Igreja Lakewood (Texas), E. Dewey Smith Jr., da The House of Hope Atlanta (Georgia); Orrick Quick, da God Seekers (Carolina do Norte), e Jamal Bryant, da Empowerment Temple (Maryland).

Gray, que é um dos pastores da maior igreja dos EUA, afirma que já estava na hora de as emissoras verem que homens de fé tem algo a dizer. “Eu acho que é nosso tempo chegou. Veja bem, a Fox tem um seriado noturno sobre ‘Lucifer’ pelo menos os ‘pregadores’ podem falar [sobre Deus] no show diurno”, comemorou.

Com estreia marcada para 11 de julho, vários episódios já estão gravados. A rede Fox não anunciou quantos serão produzidos. A continuação do programa no ar (ou não) depende da audiência que obtiver. Também será estudada a possibilidade dele ser exibido em outros países no canal de TV paga do grupo Fox.

Preachers está sendo produzido por Bill Geddie, um dos idealizadores do The View, maior sucesso do gênero talk show coletivo dos EUA.

“Depois de ‘The View’, achava que nunca faria outro show estilo painel, mas estes pregadores me surpreenderam. Eles trazem experiência de vida reais como pastores e conselheiros. Possuem uma visão espiritual única sobre as coisas, e eles são realmente engraçados!”, explica

O pastor Bryant acredita que vai ser uma grande oportunidade para se conectar com pessoas que embora tenham fé não estão ligadas a nenhuma igreja.

“Eu acho que a cultura pop contemporânea precisa de uma perspectiva diferente. Eu não acho errado alguém ser inerentemente espiritual na maneira como vê o mundo, mas não é só isso que somos”, acrescentou Gray. Ele ressalta que a proposta é falar sobre esportes, política e filosofia.

Já Smith promete que eles não irão fugir de temas controversos, selecionados por produtores do show, que as igrejas mais tradicionais podem considerar tabu. “Eu acho que a geração mais jovem não se identifica com as tradições de fé, por que muitos veem a igreja como um lugar muito pretensioso. Iremos usar o programa para mostrar-lhes que as coisas são bem diferentes. Com informações de Christian Post

  • Estudos Bíblicos 1 dia atrás

    Especialista em pregação bíblica ensina elaborar sermões impactantes em 30 dias