Siga-nos!

Sociedade

Pastores da Igreja Maranata movem 16 ações contra Rede Gazeta do ES

A ANJ diz que a ação é uma iniciativa para intimidar a imprensa que tem noticiado a respeito das investigações de desvio de dinheiro na denominação.

Avatar

em

De acordo com uma reportagem do G1, 16 pastores da Igreja Maranata que atuam no estado de Minas Gerais entraram na justiça contra os jornais A Gazeta e Notícia Agora que circulam no Espírito Santo, onde está localizada a sede administrativa da igreja.

Os pastores questionam em ação judicial as matérias que falam a respeito das investigações de desvio de dinheiro que alguns pastores da denominação estariam envolvidos. Ao acionarem a justiça, os autores dos processos dizem estar ofendidos com a forma como as reportagens abordam o tema.

A forma como os processos foram redigidos levantou suspeita na Associação Nacional de Jornais (ANJ) que considerou a atitude como uma forma da Igreja Cristã Maranata intimidar a imprensa.

Além de ter frases parecidas, todos os processos foram ajuizados no dia 21 de fevereiro e assinados pelo mesmo advogado em comarcas de quatro municípios mineiros: Contagem, Betim, Belo Horizonte e Divinópolis.

“É bom deixar claro que não é a instituição Maranata que está com as ações, são 16 pastores do estado de Minas Gerais, mas há nítida coordenação, alguém está encabeçando esse grupo e é o que a gente vai buscar descobrir”, disse o advogado da Rede Gazeta, Pablyto Robert, em entrevista à retransmissora da Globo no Espírito Santo.

A Igreja Maranata diz que não teve influência sobre a decisão pessoal desses 16 pastores.

Publicidade