Siga-nos!

Mundo Cristão

Pastor é expulso e famílias cristãs são atacadas em aldeia na Índia

Os maiores agressores de cristãos são os radicais hindus e os aldeões que são instigados por hinduístas

Avatar

em

Apesar dos riscos da perseguição, cristãos indianos continuam se reunindo em aldeias e com a fé firme em Jesus, mesmo sob ataques constantes . (Foto: Portas Abertas)

Um pastor foi expulso de uma aldeia na Índia e as famílias cristãs do local foram atacadas por um grupo de jovens hindus que são contra o evangelho por temer o castigo dos deuses a quem eles servem.

O pastor Bishu relatou ao ministério Portas Abertas que há algumas semanas ele foi, como de costume, celebrar o culto de domingo em uma aldeia não muito distante onde há uma igreja doméstica.

Ele realiza o culto no local todos os domingos, mesmo sabendo dos riscos que corre por conta dos extremistas hindus que perseguem e atacam os cristãos.

Naquele domingo, assim que ele chegou na aldeia, um grupo de jovens que moram na vila o cercou e exigiu que ele fosse embora. “Quando me aproximei da casa, fui cercado por um grupo de jovens da vila, que começou a me interrogar sobre o que eu faço na aldeia deles”, contou o pastor.

Muitos foram para cima do pastor e o agrediram, ele foi salvo pelos cristãos que perceberam o tumulto e conseguiram o tirar das mãos dos agressores.

Mas no dia seguinte, foram as famílias cristãs que se tornaram alvos do grupo. Além dos jovens que agrediram o pastor, adultos também se juntaram e atacaram os cristãos com paus e varas.

Até crianças e mulheres foram agredidas, entre as vítimas, uma mulher de 32 anos teve o braço quebrado pela multidão enfurecida. “Fiquei com muito medo quando os espancamentos aconteceram, mas estava determinado a nunca abandonar meu Deus. É um privilégio para mim sofrer por Jesus Cristo. Eu só estava preocupado com meus filhos, mas Deus nos protegeu. Não estou desanimado, mas sei que as coisas serão difíceis agora, pois não posso trabalhar para o sustento de minha família até que meu braço melhore”, disse Babu.

Uma mulher de 58 anos também foi atacada e compartilhou a aflição que sentiu ao ver os vizinhos contra os cristãos. “Eu estava em estado de pânico quando eles começaram a nos atingir, mas eu sabia que Deus está conosco. Não importa o que nos aconteça, nunca deixaremos de seguir a Jesus”.

Os aldeiões temem serem castigados por seus deuses por conta das conversões ao cristianismo. “Os aldeões não querem que seus rituais e costumes tribais sejam desobedecidos. Eles temem que isso lhes traga alguma maldição de algum de seus deuses ou que sua cultura tradicional desapareça, caso o cristianismo se espalhe, com a conversão de todos os aldeões a Jesus”, contou a moradora.

Segundo o colaborador local da Missão Portas Abertas que visitou os aldeões cristãos, todas essas famílias são muito pobres e, em sua maioria, ganham seu sustento por meio da agricultura ou de trabalhos remunerados diários. Depois desse incidente, todos tiveram que fugir para outras aldeias. Alguns deles estão hospedados em um salão da igreja na vila vizinha.

A Índia é o 10º país na Lista Mundial da Perseguição 2019, que classifica os 50 países que mais perseguem cristãos no mundo. Os maiores agressores de cristãos são os radicais hindus e os aldeões que são instigados por hinduístas.

Publicidade