Siga-nos!

igreja perseguida

Pais de menina cristã forçada a casamento muçulmano perdem a custódia

Menina de 13 anos foi sequestrada e forçada a se casar com vizinho de 44 anos.

Avatar

em

Arzoo Raja e Ali Azhar, o muçulmano de 44 anos
Arzoo Raja e Ali Azhar, na direita (Foto: Reprodução/Governo local)

O caso de Arzoo Raja, uma menina de 13 anos que foi sequestrada e obrigada a casar-se com um mulçumano, já está nas mãos da Justiça paquistanesa há algum tempo. Agora o tribunal superior do Paquistão decidiu que ela deverá permaneceu no abrigo até completar 18 anos.

A menina de Karachi, província de Sindh, não voltou para casa dos seus pais, entretanto o tribunal manteve as acusações do pai da menina contra Ali Azhar, de 44 anos, muçulmano acusado de sequestrar a menina.

Em nove de novembro os juízes decidiram que a menor de idade não poderia se casar legalmente com Ali Azhar, de 44 anos, nem voltar com ele, e cancelaram o seu casamento, ordenando os policiais a processarem Azhar pelas leis do casamento infantil.

O pai de Arzoo, Raja Masih havia reportado o desaparecimento da menina em 13 de outubro, porém Azhar havia mostrado para a polícia uma certidão de casamento islâmica, um certificado de conversão da menina e uma declaração escrita do consentimento dos pais ao casamento.

Os defensores dos direitos humanos afirmaram que as meninas do Paquistão vivem sobre pressão para mentir nos tribunais a favor de homens mulçumanos, inclusive eles ameaçam de tirar a vida delas e matar membros de suas famílias.

A menina disse ao tribunal que ela havia escolhido livremente casar com Azhar, porém o advogado da menina Jibran Nasir, disse ao Morning Star que ela está sendo ameaçada.

“Por favor, entenda que Arzoo está relutante em viver com seus pais por causa da lavagem cerebral consistente feita pelos acusados ​​e certos ativistas da comunidade por motivos ocultos”, disse ele.

Um ativista dos direitos humanos em Karachi, Qayyum Bahadur, disse que parece que o tribunal não está levando em conta que Arzoo é uma menina traumatizada.

Embora no Paquistão manter relações sexuais com uma menina abaixo de 16 anos seja estrupo legal, na maioria dos casos a polícia perdoa os sequestradores quando mostram uma certificação de conversão falsificada e uma certidão de casamento islâmica, pois a lei do Islã permite meninas menores se casarem.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending