Siga-nos!

Opinião

Paciência

Por que os cristãos precisam dela?

Wallace Emerich Garcia

em

Pedras sobre pedras. (Photo by Iva Rajović on Unsplash)

A humanidade vive em processo acelerado de mudanças. São tempos onde as atualizações e downloads acontecem em segundos e os avanços tecnológicos não param. Existe uma necessidade de que tudo seja realizado o mais rápido possível. E diante dessa rotina alucinada, a paciência é colocada em prova, e os ataques de nervos estão cada vez mais comuns.

A expressão “perder a paciência” é utilizada quando a calma se esvai, quando um indivíduo já não suporta esperar, ouvir e até mesmo lidar com o outro. A sociedade atual tem se tornado cada vez mais individualista e egocêntrica. Em tempos de impaciência pessoas tornam-se grosseiras, não se tem tempo para lidar com as limitações e dificuldades de alguém, e o descarte tem sido muito utilizado não apenas com objetos, como também nas relações.

A paciência é uma virtude humana de suportar adversidades, frustrações e infortúnios sem perder o controle emocional e a resignação. A palavra de Deus nos revela que a paciência é fruto do Espírito. Os termos perseverança e longanimidade estão diretamente relacionados à paciência. Em gálatas 5:22 está escrito: “Mas o fruto do espírito é amor, alegria, paz, longanimidade, bondade, fidelidade’’.  

Os cristãos devem ser pacientes uns com os outros, como disse o apostolo Paulo em sua carta: “Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor” (Efésios 4:2).

Como cristãos devemos ser imitadores de Cristo, devemos percorrer o caminho com paciência, em direção ao alvo que é Jesus, que também pacientemente sofreu a cruz para nos salvar. A palavra de Deus em Hebreus 12:1-2 diz: “Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual pelo gozo que lhe estava proposto suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus.”

Concluo dizendo que aqueles que são seguidores de Cristo e vivem pela fé e paciência, tem promessa de Deus: “Para que não vos torneis indolentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas.” (Hebreus 6:12)

Presbiteriano, psicólogo clínico, pós-graduado em psicologia hospitalar e das organizações, contador, comentarista e moderador no Gospel Prime, casado com Rafaela Teixeira e pai de 3 crianças.

Continue lendo