Siga-nos!

Política

Os deputados evangélicos de São Paulo que mais torraram a cota parlamentar

Passagens aéreas e divulgação são os principais gastos.

em

Marco Feliciano, Roberto Lucena, Paulo Freire e Roberto Alves. (Foto: Reprodução / Montagem)

Alheios a cobrança pública de enxugamento dos gastos, deputados federais da Frente Parlamentar Evangélica não economizam nos gastos. Diante disso, o Gospel Prime inicia hoje uma série de reportagens sobre os que “mais torram a cota parlamentar”.

A Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP), segundo o site da Câmara dos Deputados, custeia as despesas do mandato, como passagens aéreas e conta de celular.

No Estado de São Paulo, segundo analisou o portal, o deputado Marco Feliciano, do Podemos, é o maior gastador, torrando 99% da cota a que tem direito. Somente no período entre janeiro e julho foram R$ 212.342,73.

O pastor da Catedral do Avivamento gastou 49,99% da cota que tem direito com passagens aéreas, somando R$ 106.153,26. O político também usou 37,67% do valor para divulgação parlamentar. Um gasto de R$ 80.000,00.

Em segundo lugar entre os deputados federais de São Paulo, está o deputado Roberto Lucena, colega de Marco Feliciano no Podemos.

Lucena, que é da Igreja Brasil para Cristo, usou 92,9% da cota, um gasto de R$ 201.143,35, segundo dados da Câmara dos Deputados. Do total de gastos, R$ 63.442,16 (31,54%) foi usado para a emissão de passagens aéreas e R$ 52.758,00 (26,23%) com divulgação.

Na terceira posição está o deputado federal Paulo Freire Costa, filho do pastor José Wellington Bezerra da Costa, da Assembleia de Deus.

O deputado do Partido Liberal torrou R$ 173.702,58, o que representa 82,3% do que tem direito. Maioria dos gastos estão com emissão de passagens aéreas, R$ 92.556,97 (53,29%), e locação de veículos, R$ 38.000,00 (21,88%).

Roberto Alves, deputado federal ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, gastou R$ 173.191,99, 82,0% da cota parlamentar.

O principal gasto do político foi com Consultorias, Pesquisas e Trabalhos Técnicos, R$ 80.000,00 (44,76%).

Veja os que mais gastaram a cota:

  1. Marco Feliciano (PODE – Catedral do Avivamento): R$ 201.143,35;
  2. Roberto de Lucena (PODE – O Brasil para Cristo): R$ 212.342,73;
  3. Paulo Freire Costa (PR – Assembleia de Deus): R$ 173.702,58;
  4. Roberto Alves (PRB – Universal do Reino de Deus): R$ 173.191,99;

  • Estudos Bíblicos 1 dia atrás

    Especialista em pregação bíblica ensina elaborar sermões impactantes em 30 dias