Siga-nos!

Estudos Bíblicos

Os sete mergulhos de Naamã

Mergulhe no rio de Deus hoje, seja limpo e cresça em nome de Jesus.

Anderson Vieira

em

Naamã. (Foto: Reprodução / Record TV)

Vamos meditar sobre um homem chamado Naamã, que significa “deleite ou agradável” em hebraico.

Os 7 mergulhos de Naamã no Rio Jordão têm lições de valor incalculável para todo aquele que deseja crescer para a glória de Deus.

Naamã, um homem de projeção

  • Ele era comandante de Ben-Hadade, rei da Síria;
  • Era o ministro de guerra. Homem corajoso. Forte. Guerreiro. Famoso;
  • Ele tinha grande prestígio político.

Naamã, um homem honrado

  • Honra militar – “Naamã, comandante do exército do rei da Síria… era ele herói de guerra”. Ele era um herói nacional. Sua farda estava cheia de condecorações. Tinha atingido o mais alto grau na carreira militar;
  • Honra política – “Era grande homem diante do seu senhor”. Era o braço direito do rei. O homem de maior prestígio no palácio. O homem forte da Síria. O responsável pelas vitórias militares do seu país;
  • Honra popular – “E de muito conceito”. Naamã era um homem admirado, amado, aplaudido, de sucesso e total aprovação popular. O próprio Deus que ele não conhecia o abençoava em suas esplêndidas vitórias.

Naamã tinha um problema insolúvel

  • Naamã era um vencedor, um herói público, mas na intimidade, quando tirava a armadura, estava sendo vencido pela lepra;
  • O rei de Israel, Jorão, ao receber a carta do rei da Síria, rasgou as suas vestes e disse: “Acaso sou Deus com poder de tirar a vida ou dá-la, para que este envie a mim um homem para eu curá-lo de sua lepra?” (v.7).

Mergulho da pequenez

“Então, desceu e mergulhou no Rio Jordão sete vezes…” v.14a

O princípio para crescer em Deus é reconhecer a nossa pequenez;

João Batista disse aos seus discípulos “Convém que Ele (Jesus) cresça e que eu diminua”. (João 3.30) – João Batista reconheceu a sua pequenez. Aí o próprio Jesus declarou sobre João Batista: “Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior que João Batista”. (Mateus 11.11);

Jesus também disse aos seus discípulos: “Então lhes disse: “Quem recebe esta criança em meu nome, está me recebendo; e quem me recebe, está recebendo aquele que me enviou. Pois aquele que entre vocês for o menor, este será o maior“. (Lucas 9.48 – NVI);

É o paradoxo do crescimento. Você precisa reconhecer a sua pequenez, as suas limitações, para então crescer em Deus e ser tido como grande diante do Senhor;

Você está disposto a crescer? Seja o MENOR para então ser o MAIOR. Naamã reconheceu a sua pequenez diante da doença incurável e se apequenou diante do Deus de Israel. Ali começou o seu milagre.

Mergulho da fé

“… assim e assim falou a jovem que é da terra de Israel” v.4

Havia uma menina israelita escrava na casa de Naamã, que sabendo de sua necessidade, contou sobre o profeta Eliseu. A menina ao falar do profeta, profetizou, pois declarou à sua senhora: “Tomara o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra”. (v.3)

Naamã acreditou nas palavras que a jovem escrava disse à sua esposa. Quando a esposa é sábia, o marido cresce. Mas o marido precisa reconhecer a sabedoria de sua esposa e dar ouvidos a ela e vice-versa.

A jovem escrava falou com a esposa de Naamã, e não com ele. Naamã saiu da sua terra por um ato de fé. Ele deu ouvidos à palavra profética. Realize o mergulho da fé nessa noite e tome posse desta palavra porque Deus quer operar o milagre que você precisa.

Mergulho da obediência

“vai, lava-te sete vezes no Jordão e a tua carne será restaurada e ficarás limpo” v.10

Naamã mergulhou 7 vezes e foi curado. Quem sabe ele foi contando cada mergulho: um, dois, três … e olhando para sua pele, quatro, cinco, seis… e vendo as feridas no corpo. Mas quando se levantou do sétimo mergulho, a sua carne ficou como a carne de uma criança. Ele foi curado!

Para crescer precisamos obedecer cabalmente, integralmente, peremptoriamente as ordens de Deus. Não iremos alcançar o favor de Deus se fizermos as coisas pela metade.

Naamã estava acostumado a dar ordens para seus subordinados. Como general, não recebia muitas ordens a não ser de seu rei. Mas ele entendeu que o profeta detinha autoridade e discernimento, e então obedeceu.

Você está disposto a crescer, então obedeça as ordens de Deus.

Mergulho da humildade

“pensava eu que ele sairia a ter comigo… não são porventura… rios de Damasco melhores que todas as águas de Israel?” v.11-12

Naamã chegou diante da casa do profeta Eliseu com os seus homens de guerra, cavalos, poder e dinheiro, mas toda essa pompa não impressionou o profeta e ao invés de ir pessoalmente ao encontro do general, ele enviou um mensageiro. Nada do que temos tem a capacidade de impressionar a Deus, mas a Bíblia diz que “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus”. (Salmos 51.17) – Deus não te ama pelo que você tem ou pode oferecer, mas pelo que você é diante da glória de dELE!

De fato, segundo estudos hidrográficos, os rios sírios Abana e Farfar eram relativamente limpos, muito melhores que o lamacento Rio Jordão, de Israel. Mas o profeta de Deus queria não apenas testar a fé de Naamã, mas também ver o seu nível de humildade.

Onde há arrogância não há espaço para crescimento. Para crescer é preciso humildade. Ser humilde não é calçar chinelos havaianas e morar numa casa simples. Ser humilde é reconhecer as limitações e confiar única e exclusivamente no Deus que tem todo o poder para mudar a nossa história!

Naamã teve que se despir da sua farda, condecorações e mergulhar no lamacento Rio Jordão. Mas seu ato de humildade lhe rendeu o milagre que ele tanto necessitava.

“Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte”. (1 Pedro 5.6)

Mergulho da perseverança

“Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes…” v.14

O texto não revela opositores dialogando para que Naamã não obedecesse a direção dada pelo profeta de Deus, mas a sua própria consciência deve tê-lo atormentado a cada mergulho.

Você tem desistido ou perseverado em meio às lutas da vida?

Deus te criou para dar certo e fazer a diferença. É preciso perseverar em nome de Jesus.

Mergulho da conversão

“…Eis que tenho conhecido em toda a terra não há Deus, senão em Israel…” v.15

Naamã reconheceu que o Deus de Israel era maior que as divindades da Síria. Naamã, o general do exército da síria se dobrou diante do Senhor dos Exércitos.

O general da Síria que só tinha como superior o rei Ben-Hadade, homem poderoso, agora estava se dobrando diante do El-Shaday, o Deus Todo-Poderoso.

A cura de Naamã é tão surpreendente que o próprio Senhor Jesus fala dele: “E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o siro”. (Lucas 4.27)

Mergulho da gratidão

“… agora, pois te peço aceites um presente do teu servo…Instou com ele para que aceitasse, mas ele recusou” vv. 15-16

Naamã ficou tão agradecido que queria presentear o profeta de Deus. O profeta Eliseu não aceitou, mas ele ficou insistindo. Para crescermos precisamos ser pessoas agradecidas.

Uma pessoa ingrata não reconhece o preço pago por Jesus na cruz do calvário e está fadada a ser sempre um nanico na fé. Nunca vai crescer. Para crescer, seja uma pessoa grata a Deus.

Mergulhe no rio de Deus hoje, seja limpo e cresça em nome de Jesus. É tempo de crescer.

Pastor, Escritor, Conferencista, Bacharel em Teologia, Bacharel em Comunicação Social, Professor de Seminário Teológico e Capelão Internacional. Casado e pai de três filhos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE