Siga-nos!

Política

Onyx anuncia exonerações e promove “despetização” da Casa Civil

Atitude corajosa do ministro dá o tom para os demais ministérios

Publicado

em

Publicidade

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, fez nesta quarta-feira (2) o anúncio que marca a ruptura do novo governo com as últimas gestões, uma promessa de campanha. Numa atitude corajosa, foi anunciada a uma “despetização” da pasta.

Serão exonerados 320 servidores que ocupam funções gratificadas e cargos em comissão (de livre escolha). Isso deixará o governo “livre de amarras ideológicas”, como tem pedido o presidente Jair Bolsonaro.

“Vamos retirar de perto da administração pública federal todos aqueles que têm marca ideológica clara. Nós todos sabemos do aparelhamento que foi feito principalmente do governo federal nos quase 14 anos que o PT aqui ficou”, destacou Onyx. “Isso faz parte um pouco daquela frase que o presidente Bolsonaro dizia na campanha, de fazer a despetização do governo federal”, insistiu.

O anúncio deve dar o tom para os demais ministérios, pois Onyx pedirá, na reunião ministerial desta quinta-feira (3), que todos os ministros adotem um “caminho semelhante”. Ainda segundo o ministro, o governo federal tem “120 mil funções” entre administração direta e indireta. Com todo esse processo de “revisão” inciado pela da Casa Civil, o número deve diminuir consideravelmente.

“Estamos fazendo o que deveria ter sido feito dois anos e pouco atrás [pelo governo Michel Temer]”, destacou o ministro, que deixou claro os novos critérios para admissão. “Somos, sim, um governo que tem perfil de centro-direita, de uma aliança liberal-conservadora. Não tem fundamento ter aqui um cara que é socialista, comunista, ou qualquer dessas outras coisas. Nós dissemos: nós vamos despetizar o Brasil, e estamos fazendo isso”, asseverou.

Publicidade

Trending