Siga-nos!

estudos bíblicos

O que é oferta pacífica na Bíblia?

Estudo bíblico sobre as ofertas pacíficas oferecidas no Antigo Testamento e sua ligação e aplicação para os cristãos nos dias atuais.

em

Altar dos sacrifícios no Templo de Salomão (Reprodução)

As ofertas de paz (hb. shelem) regulamentadas na Lei de Moisés, bem como a aplicação prática deste tema para nós cristãos, especialmente por uma perspectiva cristológica.

A excelência da oferta pacífica

Segundo a Bíblia de Estudo Pentecostal, o sacrifício pacífico era efetuado diante de Deus, no sentido do ofertante ter comunhão com Ele, expressar gratidão (Lv 7.11-15; 22.29) ou fazer um voto (7.16). Para o ofertante, envolvia um compromisso com o concerto (a Lei) e celebrava a paz e a reconciliação entre Deus e o adorador. [1]

O que eram estes sacrifícios?

As ofertas pacíficas ou sacrifícios pacíficos eram voluntários sacrifícios de sangue oferecidos a Deus (Lv 3.1,2). Diferentemente do holocausto que era totalmente queimado, nas ofertas de paz uma parte do sacrifício era comida pelo sacerdote (representando a aceitação de Deus) e a outra era comida pelos adoradores e seus convidados (sacerdotes não-oficiantes ou levitas e os pobres – Dt 12.18; 16.11).

Assim, como bem destacado pelo Dicionário Ilustrado da Bíblia [2], estas ofertas constituíam um grande e alegre banquete de comunhão no qual Deus era o anfitrião. Estes sacrifícios celebravam a cobertura do pecado, o perdão de Deus e a restauração de um relacionamento correto e significativo com Deus e a própria vida (Jz 20.26; 21.4)

Quais eram os tipos de ofertas pacíficas?

Havia três tipos de ofertas pacíficas:

  1. Ações de graças, que expressavam gratidão por uma benção recebida ainda que não solicitada. Neste caso, os judeus não ofereciam a Deus petições, mas orações, louvores e sacrifícios de gratidão pelo favor já recebido. O sangue animal, que sempre seria aspergido (Lv 7.14) e a carne do animal a ser comida eram sempre presentes nesses sacrifícios pacíficos, mas aqui destacam-se a presença de “bolos sem fermento e amassados com óleo, pães finos sem fermento e untados com óleo” (Lv 7.12, NVI).
  2. Votos, associados a uma promessa ou pedido feito a Deus e atendido. Não deixava de ser uma oferta de gratidão, mas enquanto na oferta de ações de graças a benção que se agradecia não fora pedida, mas dada espontaneamente pelo Senhor, na oferta como pagamento de voto, a gratidão era em virtude de uma oração respondida positivamente.
  3. Ofertas movidas, era a porção do sacrifício pacífico que pertencia aos sacerdotes. Era literalmente movida em direção ao santuário como sinal de sua dedicação a Deus e, a seguir, movida em direção ao ofertante ou sacerdote, indicando que o Senhor agora punha a dita oferta à disposição dele.

Qual o significado espiritual para a Igreja?

Por uma perspectiva tipológica, essas ofertas prenunciavam a paz e a comunhão que o crente tem com Deus e com os irmãos na , tendo por base a morte de Cristo na cruz (Cl 1.20; 1Jo 1.3). Prenunciavam ainda a nossa plena comunhão quando todos nos assentarmos com Deus no seu reino vindouro (Sl 22.26; Lc 14.15; Ap 19.6-10).

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Páginas: 1 2 3

Casado, bacharel em teologia (Livre), evangelista da igreja Assembleia de Deus em Campina Grande-PB, administrador da página EBD Inteligente no Facebook e autor de quatro livros.

Trending