Siga-nos!

Opinião

O que esperar do novo ano?

Nós, cristãos, sabemos que o tempo está nas mãos de Deus.

Leandro Bueno

em

Janus foi um deus romano que, deu origem ao nome do mês de janeiro, e representava as mudanças e transições, sendo que era representado por duas cabeças idênticas, uma olhava para trás, representando o passado e a outra, mirando o futuro.

Nós, cristãos, sabemos que o tempo está nas mãos de Deus. Ele é aquele que tem o poder para trazer à memória tudo aquilo que pode nos dar esperança (Lm. Jr 3:21) e não as dores que já experimentamos. E é Ele que nos dá força para continuarmos, mesmo os dias sendo maus (Sl. 27.1). Ou seja, nEle, podemos olhar o futuro com esperança, e não apenas a partir das adversidades.

Ao chegar ao final deste ano, o meu sentimento é de gratidão pelo que passei, as bençãos que vivi e agradeço, inclusive, por aquelas minhas orações que não foram atendidas, pois Deus é soberano em nossas vidas, e tem o melhor para nós.

Ademais, neste fim de ciclo, a Bíblia nos traz ótimos conselhos para o ano-novo, tais como: a) assumirmos um real compromisso com Deus (Mt 6.33); b) organizarmos o nosso tempo (Ecles. 3.1); c) sermos gentil e praticar a cortesia (Rom. 12:20 e 21); d) sermos éticos, respeitando os limites dos outros (Atos 15:7-1); e) controlarmos nossas palavras (Efésios 4:29); f) cuidarmos de nossas finanças (Gênesis 41:47-49,53-57); g) encontrarmos alguém para ajudar (Ecles. 11:1 e 2).

Somados a estes conselhos práticos, poderíamos também citar: a) honrarmos e respeitar a sua família (Gênesis 47:11 e 12; Tim. 5:8); b) não perder tempo com a inveja (Prov. 14:30); c) sermos perseverantes (Daniel 12:13); d) sermos otimistas com o dia e nossa vida (II Reis 4:16); e) não prometermos aquilo que não vamos cumprir (Mat. 5:37).

Para tudo isso, é fundamental que invoquemos a Deus, que promete que nos responderá (muitas vezes não da forma como gostaríamos), anunciando coisas grandes e ocultas, que não sabemos ainda (Jeremias 33:3). Para tanto, temos que crer em Deus, buscarmos sua presença, estando abertos para o “novo” que Ele tem para nossas vidas. Muitas vezes, o medo do novo nos tomará, mas que não nos deixemos vencer por ele.

Estes são os meus desejos para todos os irmãos e que aquela paz que transcende todo o entendimento humano esteja com vocês. Um ótimo 2019 a todos.

Publicidade