Siga-nos!

igreja perseguida

O medo enfrentado pelos cristãos no Paquistão

Um resumo da perseguição enfrentada pelos cristãos no sul da Ásia.

Portas Abertas

em

Cristã paquistanesa
Cristã paquistanesa (Foto: Reprodução/Portas Abertas)

Você sabia que no Paquistão os cristãos sofrem perseguição extrema? O islamismo prevalece no país, e os que se convertem ao cristianismo são expostos a todos os tipos de violência contra suas vidas.

Todos os cristãos que vivem no país são considerados de segunda classe, não conseguem arrumar um emprego digno e muitas vezes são obrigados a trabalhar.

Até mesmo os que são de classe média e possuem mais poder aquisitivo também são desprezados e considerados inferiores ao resto da população muçulmana.

Existem igrejas cristãs no Paquistão, porém as que atualmente se encontram abertas enfrentam uma grande perseguição da sociedade. Além disso, existem as leis de blasfêmias que agravam ainda mais a situação dos crentes.

Assédio violento aos cristãos no Paquistão

Os jovens cristãos também sofrem assédio e as meninas vivem correndo o risco de serem sequestradas e abusadas sexualmente por causa da sua em Jesus. Elas são muitas vezes forçadas a se casarem com homens do islã e abandonar suas crenças.

Um líder cristão no Sul da Ásia desabafou dizendo que estão “cansados, fracos e feridos” com toda a situação que acontece na região:

“Nós estamos cansados, fracos e feridos. Ver o Irmão André e os amigos dele nos lembra de que não somos esquecidos nem estamos sozinhos; somos muito amados pelo corpo de Cristo”, disse ele.

Neste ano, o Paquistão se apresenta ainda como um dos lugares mais perigosos para se viver como cristão, com servos e igrejas sendo violentadas constantemente.

As perseguições vêm da opressão islâmica no país, da hostilidade etno-religiosa, da corrupção e do crime organizado. Oficiais do governo e grupos radicais no país são um dos executores da violência contra os fiéis do evangelho.

Além disso, partidos políticos, parentes, cidadãos, líderes religiosos não cristãos, redes de crime e outras organizações também são fontes do assédio sofrido por eles.

Os cristãos do sul da África pedem socorro

Os que deixaram a sua fé no islã, são os mais perseguidos, porém em geral todos os cristãos correm riscos de violência diária, principalmente as mulheres e meninas cristãs que são mais vulneráveis.

Elas geralmente são sequestradas, abusadas sexualmente, forçadas a se casarem com o sequestrador e obrigadas a se tornarem muçulmanas. Famílias que não concordam com o casamento são ameaçadas.

Há relatos de meninas que foram enviadas à China para trabalhar como escravas por uma rede de prostituição.

Os homens cristãos são frequentemente acusados de infringir as leis de blasfêmia do país, tendo suas casas destruídas. Eles também são torturados, enviados para a prisão e muitas vezes assassinados.

A Portas Abertas tem oferecido apoio aos cristãos do Paquistão, promovendo campanhas de oração e doando para os cristãos necessitados.

Clique aqui para doar e ajudar os cristãos perseguidos.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus

Trending