Siga-nos!

opinião

O Estado, a internet e o livre mercado

“A troca voluntária é uma condição necessária tanto para a prosperidade como para a liberdade.” – Milton Friedman

em

Internet. (Leon Seibert / Unsplash)

A perseverança do ser humano sempre aflora nos momentos de crise através de inúmeras pessoas desconhecidas.

A maioria destas pessoas são ignoradas e geralmente são aquelas que militam no livre mercado. Pense nisto.

Mais de 50% da população mundial foi forçada a ficar em suas casas, o que muda de maneira drástica como estas pessoas estão se alimentando. Mesmo com esta mudança tão rápida, o mercado continuou abastecendo a sociedade e não está faltando comida.

Imagine se o governo tivesse que fazer um planejamento central e coordenar toda esta logística de suprimento. Seria um verdadeiro caos.

Neste sentido, quero prestar minha homenagem a Ajit Pai, um destes heróis anônimos.

Ajit é presidente da poderosa Comissão Federal de Comunicações (FCC) nos EUA, agência em que suas decisões repercutem em toda a Internet mundial.

Não preciso relembrar o quanto que a Internet está arraigada nas nossas vidas, se constituindo em uma espécie de nova riqueza das nações.

Quando o governo Obama impôs controles de preço de “neutralidade da rede” aos provedores de serviços da Internet, a proposta também previa uma forte regulamentação sobre toda a rede.

Felizmente, a neutralidade da rede foi derrubada pouco antes da pandemia.

De maneira corajosa, Ajit veio a público comunicar: “O governo vai parar de gerenciar a Internet. Vamos apenas trabalhar para que os provedores sejam transparentes sobre suas práticas, de modo que os consumidores possam comprar o plano de serviço que é melhor para eles”.

De acordo com a Recode, as velocidades da internet aumentaram quase 40% desde que a neutralidade da rede foi abolida. Desinibidos por regulamentações governamentais, os provedores de serviços têm liberdade para expandir suas redes de fibra óptica, permitindo maior velocidade.

Mesmo no Brasil, com uma das redes mais tributadas e regulamentadas do mundo, o serviço ainda funciona.

Agora, você já imaginou se o governo fosse o administrador da sua rede neste momento de pandemia?

Já pensou o governo liberando a rede apenas para quem ele desejasse ou monitorando seus passos como já tenta fazer com os celulares?

Neste momento, lembre-se de Ajit, um desconhecido pela maioria, mas foi alguém que possibilitou que a internet ficasse livre da mão pesada do governo, e se tornasse neste momento, uma das principais ferramentas de assistência espiritual e humanitária a nível global.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Ex-ministro da Agricultura, veterinário e empresário.

Trending