Siga-nos!

Internacional

“Nossa luta não é com armas, é com fé”, diz opositor após renúncia de Morales

De joelhos em frente a Bíblia e bandeira, Luis Fernando Camacho fez ato no palácio do governo da Bolívia

Neto Gregório

em

Luis Fernando Camacho no Palácio Quemado. (Foto: Reprodução)

Após a renúncia de Evo Morales, pressionado por ter fraudado as eleições e após 14 anos no poder, o líder opositor Luis Fernando Camacho fez um ato no Palácio Quemado, sede do governo, em La Paz.

Ele e Carlos Mesa, segundo colocado no pleito fraudado, se ajoelharam diante da Bíblia e de uma bandeira da Bolívia.

Católico conservador, o advogado de 40 anos afirmou em uma rede social que “nossa luta não é com armas, é com fé. Deus abençoe a Bolívia”.

Camacho já havia erguido a Bíblia em outras manifestações contra o então presidente e, após algumas tentativas frustradas, conseguiu entrar na sede do governo.

Evo Morales, apoiado pela esquerda latino-americana, chamou sua renúncia de “golpe”. Bolsonaro a ironizou justificativa lembrando que “sempre quando a esquerda perde, é golpe”.

Publicidade