Siga-nos!

educação financeira

Nome sujo na praça: um passo para a redenção

“Quando começarem a acontecer estas coisas, levantem-se e ergam a cabeça, porque estará próxima a redenção de vocês”.

em

Lucas 21:28

Queridos amigos,

Percebo que muitas pessoas encaram o fato de estarem negativadas no mercado, ou seja, com o “nome sujo na praça” por não conseguirem pagar suas contas, como o fim da linha, um processo praticamente impossível de ser revertido – como se estivessem no inferno, sem esperanças. Mas não cometam esse erro, irmãos, tenha .

Assim como em todos os momentos da vida, temos que ter confiança em Deus. Essa, na verdade, é uma oportunidade de redenção. Assim como Cristo passou por diversas provações para despertar cada um de nós para a verdadeira salvação, nós cristãos também passamos por momentos difíceis, mas temos total condição de tirar proveito da situação.

Contudo é preciso ter uma estratégia para sair dessa situação, que deve passar por uma mudança comportamental. O processo pode não ser fácil, mas com certeza é um divisor de águas na vida de pessoas que estão no fundo do poço financeiro. O endividamento e a inadimplência atingem milhares de pessoas, que devem buscar orientações nesse momento tão turbulento.

Portanto, para limpar seu nome, siga alguns passos. O primeiro deles é conhecer a sua verdadeira condição financeira. Com coragem e força, reserve um momento para encarar a situação e conhecer o seu atual nível de endividamento. Anote todas as dívidas de forma honesta, só assim terá condições de se reerguer.

Dentre elas, separe as dívidas essenciais (como de condomínio, água, energia elétrica) das não essenciais (como de celular e TV a cabo, por exemplo) e pense em como você pode reduzir ou até mesmo eliminar algumas dessas despesas. Separe também as que têm maiores taxas de juros (como cheque especial e cartão de crédito) e veja como pode renegociá-las com os credores para diminuir as taxas de juros e prolongar os prazos.

Dando certo ou não a renegociação, volte-se às suas despesas mensais e procure reduzir em cerca de 30% de seus gastos para conseguir poupar, ciente de que ter dinheiro na mão aumentará o seu poder de negociação no futuro. Caso as suas principais dívidas não sejam com o banco, considere pegar um empréstimo consignado. Entretanto, aqui preciso fazer um alerta.

Querido irmão, não pense que trocar uma divida por outra irá resolver seu problema, pelo contrário. A principal atitude para a redenção é se reeducar financeiramente. Porém, pegar um empréstimo de juros baixo para quitar dívidas de juros mais altos é uma estratégia inteligente, pautada na educação financeira.

Reconheça que o seu poder de compra será diminuto neste momento turbulento e evite entrar em novas dívidas. Ao negociar com credores, estará assumindo a dívida e a necessidade de pagar, então terá que honrar com o acordo – que precisa caber em seu orçamento. Por fim, com tudo ajustado, exija que seu nome seja retirado da lista de mal pagadores e faça desse um recomeço para uma vida nova, de tranquilidade e sustentabilidade financeira.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Reinaldo Domingos está à frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin –www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

Trending