Siga-nos!

vida cristã

Mulher de personal diz manter sua fé, após surto: “Lendo a Bíblia”

Sandra Mara Fernandes foi diagnosticada com transtorno bipolar.

em

Sandra Mara Fernandes
Sandra Mara Fernandes (Foto: Reprodução/SBT)

A vida de Sandra Mara Fernandes foi mudada completamente depois que seu caso repercutiu, quando ela se envolveu com o ex-morador de rua Givaldo Alves de Souza, na cidade de Planaltina (DF), durante um surto psicótico, segundo lauto médico-psiquiátrico após a ocorrência.

Casada com Eduardo Alves, personal trainer, Sandra fez um desabafo, afirmando que está tentando retomar sua vida, apesar das sequelas emocionais que a exposição causou, já que o ex-morador de rua passou a ser tratado como “herói”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Fui VÍTIMA de chacotas, humilhações em rede nacional. Fui taxada como uma mulher qualquer, uma mulher promíscua, uma mulher com fetiches, uma traidora. E mais ofendida ainda por ter sido atacada por outras mulheres que entenderam que eu merecia o pior”, lamentou Sandra.

Sandra também falou sobre a decadência moral da sociedade, afirmando que não escolheu ter um surto. “Eu sempre soube que vivemos numa sociedade desigual, mas eu NÃO escolhi ter um SURTO, eu NÃO escolhi ter sido HUMILHADA, eu NÃO escolhi ter minha vida EXPOSTA e DEVASTADA!”, desabafou.

Além disso, ela firmou que a família ingressou na justiça contra Gilvaldo, devido as várias entrevistas concedidas por ele, onde expõe o ato sexual que manteve com Sandra, sem levar em consideração a condição psicológica da mulher.

“Ele me expôs como mulher, como ser humano, ele me atacou de todas as maneiras possíveis, então, ele acabou ali com a minha moral”, disse Sandra ao jornal Folha de S. Paulo. “A população acreditou que tudo aquilo que ele falou era verdade”, continuou.

Fé e Superação

Sandra Mara Fernandes contou sobre sua vida, lembrando sua origem humilde e o tempo em que trabalhou em uma lavoura de café em Minas Gerais, estado onde nasceu.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Aos 18 anos, Sandra conta que mudou para o Distrito Federal e trabalhou como empregada doméstica, manicure e recepcionista, até que conseguiu abrir uma loja de roupas.

Devido a repercussão do caso, Sandra teve que vender seu comércio, pois conta que passou a sofrer ataques. Ela também contou que depois do ocorrido passou a ter crises de ansiedade e que não queria acreditar no acontecido.

“Comecei a ter crises de ansiedade e tiveram que reforçar um medicamento. Comecei a dormir mais do que ficar acordada. Como mulher, comecei a sentir nojo de mim. Tive uma crise em que me perfurei 28 vezes com uma caneta no punho esquerdo, por não aceitar aquilo. Eu não queria aceitar que aquilo tinha acontecido realmente”, revelou a empreendedora.

Embora esteja passando por um momento difícil, Sandra afirma que mantém sua fé em Deus, narrando que sua conversão aconteceu quatro dias antes do ocorrido em Planaltina, mas que ainda não se sente pronta para retornar a igreja.

Diagnosticada com transtorno bipolar, os familiares temem que o retorno de Sandra para a igreja acione algum gatilho em sua mente, fazendo ela perder o controle sobre suas faculdades mentais novamente.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Por enquanto, estou lendo a Bíblia e tenho minha fé mais ainda, mas ainda não me sinto preparada para voltar para igreja”, disse ela.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending