Siga-nos!

Internacional

Muçulmanos pressionam Obama para evitar “Dia da Queima do Alcorão”

Avatar

Publicado

em

Publicidade


O mundo muçulmano decidiu apelar ao presidente americano Barack Obama para tentar evitar a queima de cópias do Corão pelo pastor Terry Jones, da igreja Dove World Outreach, na Flórida. Essa espécie de campanha é coordenada pelos presidentes dos dois maiores países islâmicos, o indonésio Susilo Bambang Yudhoyono e o paquistanês Asif Ali Zardari.

Yudhoyono escreveu à Casa Branca pedindo que Obama intervenha pessoalmente no caso, a fim de evitar “danos irreparáveis” para as relações entre os países do Ocidente e os muçulmanos – o que ameaçaria a paz mundial. “Na carta, o presidente diz que a Indonésia e os Estados Unidos estão construindo uma relação cujos esforços podem se tornar inúteis caso a queima do Corão de fato ocorra”, destacouTeuku Faizasyah, porta-voz do líder. “Há uma profunda preocupação sobre a cerimônia de queima do Corão, pois ela pode espalhar o conflito entre as religiões”, completou.

Publicidade

Leia mais...

Zardari, por sua vez, implorou para que os americanos impeçam o que definiu como sendo uma atitude “insensível e vergonhosa”. “Qualquer um que sequer pense em ato tão depreciável deve sofrer algum distúrbio mental ou ter a alma doente”, afirmou, em comunicado. “Isso vai inflamar os sentimentos entre os muçulmanos pelo mundo inteiro e causar danos irreparáveis à harmonia entre as diferentes crenças e também à paz mundial.”

Publicidade

Fonte: AFP / Veja / Gospel Prime




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


3 Comentários
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending