Siga-nos!

Internacional

Mosaico é nova pista sobre local onde Jesus teria multiplicado pães e peixes

A descoberta será analisada para saber se a igreja incendiada foi erguida no mesmo lugar onde aconteceu o milagre

em

Arqueólogos israelenses descobriram um mosaico incomumente bem preservado, aparentemente representando o milagre de Jesus da multiplicação dos pães, quando ele alimentou 5.000 pessoas.

O mosaico aparece no chão do que seria uma antiga igreja cristã com vista para o mar da Galileia.

O achado foi descoberto por pesquisadores da Universidade de Haifa durante escavações na chamada “Igreja Queimada”, no local da escavação Hippos-Sussita. Segundo eles, a igreja foi erguida no século VI e provavelmente foi incendiada durante a conquista sasaniana no século VII.

Segundo a CBN News, os pesquisadores acreditam que o fogo ajudou a preservar o piso, porque quando o telhado ardeu, cobriu o piso de mosaico em uma camada de cinza, protegendo-o de ser danificado pelos elementos ao longo do tempo.

O mosaico foi descoberto quando os pesquisadores romperam a camada de cinzas, e viram aqueles desenhos coloridos com imagens de cestas com pães e peixes, simbolizando o milagre de Jesus que ocorreu ali próximo ao mar da Galileia.

“Certamente pode haver explicações diferentes para as descrições de pães e peixes no mosaico, mas você não pode ignorar a semelhança com a descrição no Novo Testamento: por exemplo, pelo fato de o Novo Testamento ter uma descrição de cinco pães, como no mosaico, e também a cesta e os dois peixes”, disse o Dr. Michael Eisenberg, chefe da equipe de escavação em Hippos, em nome do Instituto de Arqueologia da Universidade de Haifa, Israel.

A descoberta do mosaico com cestas cheias de pães e peixes desafia a crença tradicional de que o milagre do Novo Testamento ocorreu na agora chamada Igreja da Multiplicação em Tabgha, no lado noroeste do mar da Galiléia.

Alguns especialistas teorizam que ocorreu mais próximo do local da escavação de Hippos-Sussita.

“Atualmente, tendemos a considerar a Igreja da Multiplicação em Tabgha, a noroeste do mar da Galiléia, como o local do milagre, mas com uma leitura cuidadosa do Novo Testamento, é evidente que ele pode ter ocorrido ao norte de Hipopótamos na região da cidade”, explicou Eisenberg.

“Segundo as escrituras, após o milagre, Jesus cruzou a água a noroeste do mar da Galiléia, até a área de Tabgha/Ginosar, de modo que o milagre teve que ocorrer no local onde ele começou a travessia, em vez de onde o mosaico da Igreja da Multiplicação tem uma representação de dois peixes e uma cesta com apenas quatro pães, enquanto em todos os lugares do Novo Testamento que contam o milagre, há cinco pães, como encontrado no mosaico de Hippos-Sussita”, declarou o pesquisador.

Porém não é possível afirmar de que o milagre aconteceu ali ou se é apenas uma gravura representando a passagem bíblica, até porque na cesta desenhada no mosaico tem frutas e não apenas pão. Outros lugares retratam três peixes juntos, em vez de apenas dois.

Os trabalhos no local não foram concluídos, eles terminarão as escavações e examinarão o espaço com cuidado para encontrar vestígios que possam comprovar se ali foi realmente o local onde Jesus multiplicou os pães.

Publicidade