Siga-nos!

Sociedade

Mórmons proíbem chá verde e qualquer bebida que termine em ‘ccino’

Café e cigarros eletrônicos também estão proibidos.

em

Mórmons
Mórmons. (Foto: Divulgação)

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias incluiu na lista de alimentos proibidos o chá verde, bebidas sofisticadas de café e vaporizadores como cigarros eletrônicos.

Segundo o jornal Independent, os líderes mórmons escreveram um artigo em sua revista juvenil “New Age”, que a Palavra de Sabedoria proíbe “bebidas quentes”, entendidas como chá e café, e substâncias nocivas ou viciantes.

No texto há ponderações de que os cigarros eletrônicos são altamente viciantes e que o “chá gelado ainda é chá”. Também está proibido qualquer bebida que termine em “ccino”, pois provavelmente contém café e quebra as regras.

O The Independent informa que a maconha recreativa é proibida pela Igreja Mórmon, mas o uso medicinal da cannabis é permitido desde que prescrito por um médico.

Especialistas e membros da igreja disseram que os esclarecimentos levantaram tantas perguntas quanto responderam.

Por exemplo, ainda há confusão sobre por que o chá gelado está fora dos limites se estiver frio, qual é a posição da igreja em sobremesas com sabor de café e se bebidas com extrato de chá verde são permitidas.

Entenda

Os Mórmons acreditam que Deus revelou os alimentos e substâncias que são boas e ruins para as pessoas consumirem em 1833. Bebidas, tabaco, chá e café eram proibidos.

Heber Grant, presidente da igreja, decidiu no século 20 aprofundar as regras e fazer da adesão um pré-requisito para entrar em um templo mórmon, disse Gregory Prince, historiador da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Cerveja e vinho eram inicialmente aceitáveis, enquanto bebidas não eram. Eventualmente, todo o álcool ficou fora dos limites.

Os membros da igreja nos últimos anos debateram se o refrigerante, que normalmente contém cafeína, é proibido. Até que 2012 ficou esclarecido que não tem regra contra a cafeína em si no caso dos refrigerantes.

Publicidade