Siga-nos!

Mundo Cristão

Missionária adota 13 filhas antes de se casar: “amor incontrolável”

Jovem diz que cumpre o chamado de Deus em sua vida

Avatar

em

Katie Davis e suas filhas

Com apenas 18 anos, a norte-americana Katie Davis decidiu escolheu seguir o chamado de Deus em sua vida e abriu mão do que o mundo chama de “grande oportunidade”. Ao invés de ir para a faculdade, ela partiu para Uganda, na África, numa viagem missionária.

O tempo no país pobre mudou a sua vida para sempre. Ela disse que seria uma escolha difícil, mas após buscar ao Senhor em oração, disse que estava disposta a obedecer de uma maneira radical. Passou então a ensinar no jardim de infância em um orfanato mantido pela missão.

Para Katie foi um “passo de fé” que a levou a mudar em definitivo para a África em 2008, quando iniciou o ministério “Amazima”, termo na língua local para “verdade”. Ela explica que a pequena organização busca transformar vidas e mudar radicalmente comunidades através da verdade de Jesus Cristo.

Cerca de cinco anos depois, aos 23 anos de idade, Katie acabou adotando 13 meninas que ela ajudava a cuidar no orfanato. A constituição dessa nova “família” veio pela sua compreensão que o amor de Deus tem a ver com receber em sua família aqueles que não eram seus filhos. Esta foi a lição mais valiosa que ela já aprendeu na vida, garante.

“Naqueles primeiros dias em que eu as ensinava como conhecer Jesus, não tinha compreensão do amor selvagem e incontrolável que eu sentiria por elas… Eu não sabia que podia sentir tanto amor que meu coração chegava a dor dentro do meu peito”, explica Katie a God TV, que disse entender como é o amor de Deus por nós

Essa compreensão do amor incondicional influenciou o relacionamento que ela iniciou com o jovem Benji, que servia como obreiro na igreja local em Uganda. Ambos vinham da mesma cidade: Franklin, Tennessee. Contudo, só se conheceram em solo africano.

Eles se casaram em 2015 e tiveram suas 13 filhas como damas de honra.

“O amor do meu marido é outra maneira pela qual Deus escolheu derramar seu amor extravagante sobre mim, um lembrete constante de que Ele se alegra comigo e por cada uma de nossas filhas”, explica Katie, lembrando que ele aceitou as meninas incondicionalmente.

Mais tarde, seu relacionamento gerou uma filha, aumentado a família, que continua vivendo em Uganda.

Katie diz que tem uma mensagem aos cristãos de todo o mundo: “você não precisa ir a Uganda para ser um missionário. Você não precisa adotar 13 crianças para serem as mãos e os pés de Jesus. Você pode fazer algo para compartilhar o amor de Deus com aqueles que estão ao seu redor. Enfrente cada dia com a alegria do Senhor e seja cheio do Espírito, procurando abençoar as pessoas ao seu redor, não importa onde você estiver”.

Publicidade