Siga-nos!

Política

Ministério da Justiça: Homem que ameaçava Jean Wyllys está preso desde 2018

Declaração mostra que a PF apurou e encontrou um dos responsáveis pelas ameaças contra o parlamentar

Publicado

em

Jean Wyllys
Jean Wyllys. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Publicidade

O Ministério da Justiça, comandado por Sério Moro, emitiu uma nota à imprensa para esclarecer que não houve negligência do governo em relação às ameaças que o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) denunciou.

A equipe do novo governo apurou que um dos responsáveis pelas ameaças contra o parlamentar está preso desde 2018. Trata-se de Marcelo Valle Silveira Mello que foi preso pela Polícia Federal por crimes de terrorismo, racismo e divulgação de imagens envolvendo pedofilia.

Mello fazia parte de um grupo online chamado de “Homens Sanctos” e usava nome falso para ameaçar Jean Wyllys. Em nota, o ministério diz que a PF instaurou inquéritos em 2017 e 2018 para investigar ofensas e ameaças que eram feitas contra o parlamentar.

Wyllys resolveu deixar o país por conta dessas ameaças, mas em carta aos seus colegas, afirmou que as autoridades foram omissas com suas denúncias. O Ministério então resolveu se pronunciar e provar o contrário.

Leia a nota na íntegra:

Ao longo de 2017 e 2018, foram instaurados diversos inquéritos pela Policia Federal para apurar ofensas e ameaças contra o deputado federal Jean Wyllys. As investigações estão em andamento, mas já foi possível identificar um dos autores, Marcelo Valle Silveira Mello, preso em 2018, membro do grupo autointitulado “Homens Sanctos”, e que se servia da identidade de Emerson Setim para fazer ameaças ao deputado.

Publicidade

O Ministério da Justiça e Segurança Pública repudia a conduta dos que se servem do anonimato da internet para covardemente ameaçar qualquer pessoa e em especial por preconceitos odiosos.

Lamenta-se a decisão do deputado de deixar o pais, mas não corresponde à realidade a afirmação de que há omissão das autoridades constituídas.

Publicidade