Siga-nos!

Sociedade

“Minha vida é importante”, diz Kathy Barnette, que nasceu de um estupro

Comentarista política dos EUA conta sua história para lutar contra o aborto

em

Kathy Barnette e sua mãe. (Foto: Reprodução / Instagram)

Em um relato impressionante, a comentarista política Kathy Barnette conta que ela é fruto de um estupro que sua mãe sofreu aos 12 anos, quando foi abusada por um homem de 21 anos.

No texto ela mostra que sua vida é tão importante quanto as que não foram concebidas nessas condições.

“Eu não tive nada a ver com a minha gênese. Não tive nada a ver com as condições em que fui concebida”, declarou em um artigo para a Fox News.

Sua mãe optou por manter a gestação e assim nasceu Kathy Barnette, que chegou a servir as Forças Armadas americanas por dez anos e hoje é professora adjunta de Finanças Corporativas.

“Minha vida tem valor. Eu não sou um objeto inanimado. Eu sou uma pessoa. De mim, eu dei à luz duas pessoas bonitas, saudáveis, inteligentes e amorosas que estão destinadas a crescer em membros produtivos desta grande sociedade. Eu sou uma veterana. Eu sou uma amante fiel deste país. Sou uma irmã solidária, uma sobrinha respeitosa e uma esposa dedicada. O melhor de tudo é que tenho a maravilhosa oportunidade de cuidar agora da minha mãe.”

Barnette continua dizendo no texto que sua vida tem valor e que apesar da forma como ela foi concebida, ela conseguiu grandes feitos na vida, inclusive acabou de assinar com uma editora para lançar um livro.

“Em muitos aspectos, vivi uma vida encantada. Mas tudo começou com uma decisão da minha mãe. Eu sou eternamente grato a minha mãe. Ela me teve”, declarou.

“Se minha história é capaz de dar voz, um rosto e um futuro em potencial para um feto que não tinha nada a ver com sua gênese, então compartilhar minha história vale a pena”, encerrou ela.

Publicidade