Internacional

Milhares de incidentes de perseguição cristã na Índia foram relatados desde 2014

Entidades internacionais denunciam ataques aos cristãos.

em

Igreja em Kandhamal, Índia. (Foto: John Fredricks)

Desde quando o primeiro-ministro Narendra Modi e seu partido nacionalista hindu Bharatiya Janata subiram ao poder, isso em 2014, já foram registrados mais de 1.400 casos de perseguição contra cristãos.

Os dados são da ADF Índia, uma entidade de direitos humanos que tem denunciado a crescente violência nacionalista contra cristãos e outras minorias religiosas.

A entidade Internacional Christian Concern (ICC), uma entidade que trabalha pela defesa de cristãos perseguidos, tem recebido inúmeras denúncias de estupros, violência comunitária, acusações de conversão forçada e outros abusos cometidos contra cristãos no país de maioria hindu.

O diretor de defesa da ICC, Matias Perttula, diz que os casos estão se tornando comuns naquele país.

“Eles mostram uma indicação clara do declínio da liberdade religiosa e um aumento na perseguição de cristãos e outras minorias religiosas.”

O advogado de liberdade religiosa global do grupo de direitos ADF International, Sean Nelson, também comentou esse aumento de perseguição em entrevista ao Christian Post.

“Durante o período de 2014 a 2018, a Índia testemunhou um aumento acentuado de violência contra minorias religiosas”, disse ele.

“As organizações de direitos humanos baseadas na fé registraram mais de 1.000 incidentes nos últimos cinco anos contra a comunidade minoritária cristã. Isso não inclui outras comunidades minoritárias que estão enfrentando outros níveis de violência por perseguição”, declarou ele.

Nelson declara que em agosto de 2018 foram registrados 14 ataques a cristãos, em agosto deste ano foram registrados 33 casos.

“Com um terço do ano ainda em andamento, já houve 219 ataques”, acrescentou ele dizendo que os dados são até o mês de agosto. “Para 2018, houve 156 ataques no mesmo período.”

O crescimento tem preocupado defensores de minorias religiosas, pois são alarmantes: segundo o mapa on-line, foram registrados 1.457 incidentes de perseguição desde 2014.

Entre os tipos de ataques que acontecem na Índia podemos citar: ataque aos pastores ou membros da igreja, danos ou profanação a locais de culto, interrupção dos cultos ou reuniões de oração, acusações de conversões forçadas ou fraudulentas, conversões forçadas ou coagidas ao hinduísmo e recusa em conceder permissão para as minorias religiosas estabelecerem locais de culto.

Além disso, sete estados indianos já contam com leis anti-conversão nos livros que criminalizam a conversão por meio de fascínio ou outros meios fraudulentos. No entanto, as leis de conversão são frequentemente abusadas por grupos nacionalistas hindus que se opõem à existência de missionários ou ministérios cristãos em suas comunidades.

Gospel Prime - O cristão bem informado!