Siga-nos!

mundo

“Meus pais me ensinaram a importância da fé e da oração”, diz Trump

Presidente dos Estados Unidos se declarou um cristão não denominacional.

Michael Caceres

em

Donald Trump. (Foto: Chip Somodevilla / Getty Images)

Todo mundo sabe que o presidente Trump tem a sua identidade religiosa presbiteriana, porém ele disse em uma entrevista exclusiva ao Religion News Service que se considera agora um cristão sem denominação.

Repetidamente em várias entrevistas passadas o presidente se identificou como presbiteriano. Agora respondendo à pergunta se ele se considerava evangélico, ele afirmou que embora tenha sido presbiteriano desde criança, não mais se considerada com denominação, mas continua sendo um cristão.

Trump contou que ele e a esposa Melania se reuniram com influentes líderes religiosos do mundo todo e visitaram igrejas incríveis. Declarou que assistiu vários serviços religiosos durante o surto do coronavírus, e afirmou ter certeza que milhões de americanos também o fizeram.

Foi questionado na entrevista se aprendeu algo espiritualmente ao contrair o COVID-19, o presidente respondeu que ele e Melania “sentiram as orações dos americanos de todo país, e até mesmo de todo o mundo”, momento em que estava no Centro Médico Militar Nacional Walter Reed se recuperando.

Ele também expressou gratidão a Deus, por parte dele e da esposa, por ter devolvido a sua saúde e cuidar da sua família.

Trump anunciou que assistiu durante o confinamento os cultos de domingo do pastor Jentezen Franklin na Free Chapel, Georgia, e do pastor Robert Jeffress da First Baptist Dallas entre outros. Foi confirmado também que no Domingo de Ramos esse ano ele estava entre os milhões que assistiram o culto do pastor Greg Laurie.

Em luto pelo irmão Robert Trump em agosto, o presidente e sua família pediram para ser ministrados pelo Reverendo Samuel Rodriguez, pastor sênior da Igreja New Season em Sacramento na Califórnia.

O presidente também fez um amplo relato a RNS, dizendo do compromisso do seu governo sobre a liberdade religiosa, citou Cuba e Venezuela, países que não respeitam essa liberdade. Ele divulgou o evento que realizou em 2018 e 2019 sobre o avanço da liberdade religiosa como o maior evento da história.

O presidente afirma que na sua administração a foi disseminada. Lembrou também que durante a Assembleia Geral das Nações Unidas em setembro passado ele organizou um evento sobre liberdade religiosa e falou para as nações do mundo que os direitos vêm de Deus.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending