Siga-nos!

Sociedade

Igreja Metodista se posiciona contra a redução da maioridade penal

Para eles a medida não estará ajudando os menores infratores, podendo torná-los ainda mais violentos.

em

O bispo Paulo Lockmann, da Igreja Metodista do Brasil, se pronunciou sobre a maioridade penal lembrando que o trabalho da Igreja é tentar evitar que os menores de idade se envolvam com a criminalidade e tentar resgatar os que já estão envolvidos.

“Eu entendo que a Igreja tem a oportunidade de ser profética, denunciar os mecanismos que produzem tal criminalidade e promover ações que venham corrigir essa situação”, disse ele.

Lockmann diz que muitos dos menores que são de famílias pobres nem possuem certidão de nascimento e que os direitos humanos foram negados para eles desde o começo de suas vidas e até mesmo na história de suas famílias.

“Uma iniciativa como essa [diminuição da maioridade penal] está mais para Herodes do que para Jesus”, disse ele que não acredita que a medida vai diminuir a violência cometida por essas “crianças”.

O pastor, que também é formado em teologia, diz que a igreja precisa discutir mais sobre este assunto, pois o sistema carcerário brasileiro pode torná-los ainda mais violentos, no lugar de ressocializá-los.

O vídeo com a visão do pastor, representando a Igreja Metodista, se encerra mostrando um evento de jovens promovido por eles.

Assista:
[youtube code=”a4HlGJrdzn0″]

Publicidade