Siga-nos!

Política

Marina Silva anuncia candidatura a vice de Eduardo Campos

Pesquisa revela que ex-ministra é a única capaz de levar as eleições para segundo turno.

Publicado

em



Nesta segunda-feira (14) o Partido Socialista Brasileiro (PSB) anunciou oficialmente Marina Silva, ex-senadora, como candidata à vice-presidente ao lado do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos.

O anúncio da pré-candidatura foi feito pelo primeiro-secretário nacional do PSB, Carlos Siqueira, em evento realizado no Hotel Nacional de Brasília. A formalização da chapa, no entanto, só deve ser feita durante a Convenção Nacional do partido, em junho.

“As lideranças e os militantes do partido delegaram aos líderes do PSB, Eduardo Campos, e da Rede, Marina Silva, a tarefa de representá-los nesse processo eleitoral como pré-candidatos à Presidência da República […]. A campanha da chapa se confirmará pela convenção de junho seguirá os seguintes princípios [definidos pelo partido]”, disse Siqueira.

Em 2010 Marina Silva conquistou cerca de 20 milhões de votos na disputa presidencial e especulava-se que ela seria a cabeça de chapa. No discurso, a ex-senadora também citou o fato de ser evangélica, mas disse que não usará da religião para pedir votos. “Vocês sabem que sou uma mulher de fé, mas nunca fiz dos palanques, púlpito”, afirmou.

PSB e PPL anunciaram que deverão apoiar a candidatura de Campos e Marina. O PDT também tem estudado o apoio ao partido, mas ainda não formalizou a aliança. Marina chegou a receber convites do PPS e PEN para disputar as próximas eleições como candidata à Presidência da República, mas optou pelo PSB.

Marina Silva, no entanto, de acordo com a pesquisa poderia levar a disputa presidencial para o segundo turno, caso fosse lançada para presidente. A missionária da Assembleia de Deus aparece com 27% das intenções de voto, Dilma com 39% e Aécio, pré-candidato do PSDB, com 16%.



Publicidade
Publicidade