Siga-nos!

Política

Malafaia garante que Bolsonaro mudará “paulatinamente” embaixada para Jerusalém

Pastor diz que nenhuma liderança evangélica pressionou o presidente para anunciar a mudança

em

Silas Malafaia e Jair Bolsonaro
Silas Malafaia e Jair Bolsonaro. (Foto: Reprodução / Facebook)

O líder do ministério Vitória em Cristo, Silas Malafaia sempre defendeu a mudança da embaixada de Tel Aviv para Jerusalém, uma ideia defendida pela maioria dos evangélicos.

Em entrevista à BBC News Brasil, ele explicou que a estratégia do presidente Jair Bolsonaro é promover isso “paulatinamente”.

“Não foi o João ou o Manoel que me disse isso, foi o presidente. Ele falou, ‘olha, Silas, eu vou fazer essa mudança paulatinamente. Não vou fazer de uma vez porque não tem necessidade e nem tem pressa. O Donald Trump levou nove meses para transferir a embaixada, não vou ser eu que vou fazer em cem dias'”, conta o pastor, que é amigo pessoal de Bolsonaro.

Ainda segundo o líder evangélico, o capitão lhe confidenciou: “Eu vou fazer (a mudança da embaixada) porque essa é a verdade. Aquilo lá é a capital eterna e indivisível desses caras”.

A justificativa do apoio dos evangélicos para a mudança é conhecido. Malafaia resumiu-a assim: “É uma promessa que está na Bíblia. Está lá no livro de Gênesis, quando o Senhor diz para Abraão, que é o pai de Israel: “Abençoarei os que te abençoarem, amaldiçoarei os que te amaldiçoarem. Cremos que quando uma nação abençoa Israel, ela é abençoada. Cremos nisso por princípio de fé. Cremos que uma posição de Bolsonaro a favor de Israel vai abençoar a nossa nação e o seu governo. Isso é um princípio para o mundo evangélico, para o mundo cristão, para quem obedece a Bíblia”.

Embora tenha se posicionado criticamente sobre algumas posturas do presidente, o pastor disse que não tem dúvidas que o capitão manterá sua promessa de campanha.

Publicidade