Siga-nos!

Mundo Cristão

Mais de 1.000 cristãos se preparam para o batismo no Irã

“Deus está tocando milhares de pessoas e abrindo seus corações para o evangelho”, afirma líder de ministério.

em

Batismos no Irã. (Foto: 222 Ministries)

O reverendo Lázaro Yeghnazar, presidente do Ministério 222  – uma organização cristã que trabalha com falantes do persa no Irã, declarou que cada vez mais iranianos estão se aproximando da mensagem do Evangelho.

“Milhares e milhares todos os meses veem Cristo no Irã e entregam suas vidas a Cristo. Agora temos mais de 1.000 pessoas, sendo discipuladas e preparadas para o batismo”, declarou ele.

“Deus está tocando milhares de pessoas e abrindo seus corações para o evangelho. Por que não acreditaríamos que Deus pode tocar o coração dos aiatolás? Parece impossível, mas é possível”, completou o reverendo.

Mas há algo preocupante no Irã: o número de perseguição a cristãos continua em alta e Lázaro Yeghnazar pede oração para que a situação seja mudada.

Ele cita a prisão da cristã britânica-iraniana Nazanin Zaghari-Ratcliffe, presa há três anos, que foi internada por problemas de saúde e a família teme pelo seu estado, pois não conseguiram mais acesso à ela nas últimas semanas.

A prisão da mulher, acusada de espionagem em 2016, faz parte da lista de motivos para a tensão entre a Grã-Bretanha e o Irã, principalmente depois da apreensão de um navio petroleiro iraniano no largo da costa de Gibraltar.

Para o pastor, os maus-tratos contra Nazanin é uma forma de punir o Reino Unido pela apreensão. “Estão usando a pobre Nazanin como um peão para que eles possam libertar seu navio-tanque que está preso em Gibraltar”, disse segundo o Premier.

Há muitos cristãos presos no Irã, muitos deles com nacionalidade de países ocidentais e o reverendo acredita que Ocidente precisa criar uma frente para pedir a libertação dessas pessoas. Ele ainda pede oração pela situação.

“Eu encorajaria todo ouvinte a orar pela cura da terra, e também a cura dos olhos dos aiatolás: Como cristãos, nós perdoamos aqueles que nos ofendem, nos torturam e nos matam, mas Deus pode tocar seus corações quando Deus tocou os olhos de Paulo e as escamas caíram”, concluiu.

Publicidade