Siga-nos!

Sociedade

Mãe incentivou filho de quatro anos a ser transgênero

Influenciada por terapeuta, Molly facilitou a transição de gênero oferecendo brinquedos e roupas de menina

Avatar

Publicado

em

Molly e Grace
Molly e Grace. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)
Publicidade


Molly é uma moradora de São Francisco, Califórnia (EUA) que decidiu apoiar seu filho de apenas quatro anos a fazer uma “transição de gênero” para se tornar uma “garota transgênero”. Ela justificou dizendo que o menino não poderia crescer deprimido.

Agora com sete anos, ele é conhecido por Gracie. “Gracie aproveitou todas as oportunidades para nos dizer que era uma menina. Ele se identificava com alguma garota num livro ou num show. Dizia que era uma princesa”, contou a mãe.

Publicidade

Leia mais...

Molly e seu marido disseram em entrevista a rede KQED que até tentaram desencorajar a identidade transgênero comprando carrinhos, dinossauros e super-heróis.

Mas um terapeuta que lida com casos de transição encorajou os pais a deixar o menino viver a vida de uma menina, incluindo brinquedos e roupas. “Não queria que ele tivesse vergonha de ser quem ele é”, lembrou.

Publicidade

Por outro lado, Glenn T. Stanton, que dirige estudos de formação de família, no Focus on the Family, disse que as pesquisas apontam para um grande número de crianças transexuais que retornam ao seu gênero biológico (73 a 98%).

“Essa é a principal razão pela qual os médicos europeus e americanos não recomendam que os pais facilitem o desejo dos filhos de fazer a transição para outro sexo antes da puberdade”, alertou.

“Essa experiência pode ser perturbadora para os pequenos”, concluiu.

Publicidade

 

 




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


Comente!
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending