Siga-nos!

Mundo Cristão

Mãe demorou 30 anos para revelar ao filho que eles eram cristãos

Pais e irmãos de Lee Joo-Chan foram mortos pelo governo comunista da Coreia do Norte

Avatar

em

Norte-coreana. (Foto: Portas Abertas)

Os pais do norte-coreano Lee Joo-Chan nunca comentaram com ele que eram cristãos. Vivendo no país que mais persegue cristãos no mundo, os cristãos esperam que os filhos estejam adultos para então revelar que eles acreditam em Jesus.

Foi por isso que ele só descobrir a fé de seus pais aos 30 anos. Em entrevista ao Portas Abertas, Lee contou que sua mãe chegou a fugir do país e buscar refúgio na China durante o final da década de 90, quando a Coreia do Norte passou a fechar as igrejas existentes.

Foi na China que ela então revelou sua religião. “Pela primeira vez, minha mãe poderia me contar todas essas coisas que ela mantinha em segredo de mim por mais de 30 anos”, revelou Lee.

“Ela pegou minha mão e me levou para uma igreja vazia. Lá, ela me contou como se tornou cristã em 1935, quando tinha nove anos, que seus pais também eram cristãos e como todos se serviam durante a ocupação japonesa da Coréia. Ela ansiava por aqueles dias”, lembrou.

Naquele momento ele aprendeu sobre Jesus, sobre seu sacrifício na cruz e que ele é o Filho de Deus. “Ela orou por mim, pela Coréia do Norte e pelo povo da Coreia do Norte”, diz Lee. “Ela implorou ao Senhor para salvar seu povo.”

Anos depois a mãe de Lee e seu irmão voltaram para a Coreia do Norte e foram traídos por conhecidos que revelaram as autoridades que eles eram cristãos. Quatro soldados escondidos os mataram violentamente. Lee descobriu que seu pai e outros irmãos também foram presos e assassinados.

Lee foi morar na Coreia do Sul e se tornou um pastor, levando a Palavra de Deus para outras pessoas.

Publicidade