Siga-nos!

Internacional

Maduro rejeita Guaidó e rompe com os EUA: “vamos ao combate”

Ele acusou uma suposta “operação para impor um golpe de estado”

Publicado

em

Nicolás Maduro
Nicolás Maduro (Foto: Luis Robayo/AFP)


O presidente venezuelano Nicolás Maduro rejeitou nesta quarta-feira (23) a declaração do oposicionista Juan Guaidó que se auto intitulou presidente interino do país.

Em um discurso feito na sacada do Palácio Miraflores, Maduro também declarou que está rompendo relações com os Estados Unidos, acusando o presidente norte-americano Donald Trump de tramar contra ele.

“Temos denunciado o governo imperialista dos EUA, que dirigem uma operação para impor um golpe de estado na Venezuela. Pretendem eleger e designar o presidente da Venezuela por vias não constitucionais”, disse o ditador.

Desprezando a manifestação popular que levou milhões de venezuelanos às ruas nesta quarta, Maduro declarou que foi eleito pelo povo e só o povo poderá tirá-lo do poder.

“Estamos aqui pelo voto do povo. Só as pessoas colocam e só as pessoas removem. “Somos maioria, somos alegria, somos o povo de Hugo Chávez”, completou.



Publicidade
Publicidade