Siga-nos!

Política

“Maduro chefia um mecanismo de crime organizado”, diz Itamaraty

O chanceler Ernesto Araújo se encontrou com lideranças políticas que fazem oposição ao presidente venezuelano

Publicado

em

Ernesto Araújo. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Publicidade

Uma nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores na última quinta-feira (17) acusa o regime de Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, de estar baseado no tráfico de drogas, de pessoas e no terrorismo.

“O sistema chefiado por Nicolás Maduro constitui um mecanismo de crime organizado. Está baseado na corrupção generalizada, no narcotráfico, no tráfico de pessoas, na lavagem de dinheiro e no terrorismo”, diz a nota assinada pelo ministro Ernesto Araújo.

O texto foi divulgado após o chanceler se encontrar com lideranças da oposição e tomar conhecimento do que tem acontecido no país vizinho que enfrenta a pior crise da sua história.

Araújo afirmou também que “o Brasil tudo fará para ajudar o povo venezuelano a voltar a viver em liberdade e a superar a catástrofe humanitária que hoje atravessa”.

O presidente Jair Bolsonaro também tem interesse em ver o país vizinho com ordem, democracia e liberdade. O Palácio do Planalto divulgou um vídeo onde o presidente se compromete “a fazer de tudo” para beneficiar o povo daquele país.